Série cult, ‘Twin Peaks’ chega com cenas inéditas em versão Blu-ray

Por fabiosaraiva
Cena de Twin Peaks, que é lançado em Blu-ray | Divugação Cena de Twin Peaks, que é lançado em Blu-ray | Divugação

“Há muitas histórias em Twin Peaks. Algumas são tristes, outras divertidas. Algumas são de loucura, de violência. Algumas são ordinárias, ainda que todas guardem um pouco de mistério. O mistério da vida. Às vezes, o mistério da morte.”

É com essas palavras que uma excêntrica senhora, com um tronco de árvore nos braços, apresenta o primeiro capítulo “Twin Peaks”, a série de Mark Frost e David Lynch que se transformou em ícone cult ao mostrar ser possível fazer um outro tipo de TV na televisão americana.

Temporadas com poucos episódios, subversão de formatos dramatúrgicos e introdução de personagens complexos são alguns dos elementos inaugurados ali que amadureceram e resultaram na força que a narrativa televisiva tomou frente ao próprio cinema nos dias atuais.

A trama da série se desenha a partir de um eixo dramático extremamente convencional: a questão do “quem matou?”. A vítima é Laura Palmer (Sheryl Lee), a garota mais popular da escola. O crime leva o agente do FBI Dale Cooper (Kyle MacLachlan) à cidade. As investigações prosseguem com certa normalidade, mas o tempo inteiro paira uma sensação de que algo está “fora do lugar”.

Esse desajuste revela que ninguém da cidadezinha de Twin Peaks é o que parece: há muito mais mistérios ali do que o agente Cooper pode imaginar.

Revisitar tal marco neste momento, 24 anos após sua estreia, ajuda a entender a evolução da ficção na TV e o porquê do protagonismo que ela captou para si. Nada melhor, para isso, do que a primorosa caixa com 10 discos Blu-ray que a Paramount acaba de lançar no país.

“Twin Peaks – O Mistério” - David Lynch e Mark Frost - Paramount - R$ 460 “Twin Peaks – O Mistério” – David Lynch e Mark Frost – Paramount – R$ 460

Estão lá os 8 episódios da primeira temporada e os 22 da segunda com suas respectivas dublagens em português (ótimas para quem enfrentou a exibição irregular da série na TV Globo, aos domingos, após o “Fantástico”). Há ainda o filme “Os Últimos Dias de Laura Palmer”, que mostra acontecimentos anteriores aos da série. Dirigido por Lynch, em 1992, o longa tinha o objetivo de amarrar as pontas deixadas pelo cancelamento sumário da produção televisiva. Ainda assim, muita gente não se deu por satisfeita. Houve até um abaixo assinado para que as cenas deletadas fossem trazidas à tona.

A caixa atende justamente esse público ao apresentar o Santo Graal dos fãs de “Twin Peaks”: os 90 minutos de material gravado e não editado para o filme, até então completamente inédito, que oferece o panorama mais completo possível para a compreensão da misteriosa cidadezinha que dá título à produção. Por isso, o “subtítulo” do lançamento é justamente “as peças que faltam”.

Tudo isso é apresentado, pela primeira vez, em alta definição, proporcionando uma imersão ainda maior no universo lynchniano, repleto de contrastes e cores saturadas. Como a série foi gravada em película, e não em vídeo, o trabalho foi bem mais simples e o resultado, sensacional. O áudio recebeu o mesmo tratamento excepcional, proporcionando mais intensidade à trilha marcante e nada óbvia de Angelo Badalamenti.

[metrogallerymaker id=”341″]

Loading...
Revisa el siguiente artículo