Antigo hospital erguido pela família Matarazzo é cenário para exposição em São Paulo

Por fabiosaraiva
Exposição ‘Made By... Feito por Brasileiros’  | Wanezza Soares/Metro Exposição ‘Made By… Feito por Brasileiros’ | Wanezza Soares/Metro

Pavilhões, corredores e jardins do antigo Hospital Umberto Primo, mais conhecido como Hospital Matarazzo, ganharam uma nova energia, cultural e artística, a partir desta terça-feira, com a abertura da exposição “Made By… Feito por Brasileiros”.

A mostra é significativa não só pelo número de artistas e a importância de suas obras, mas pela representação da primeira fase do renascimento de um espaço que estava esquecido, mas que vai se tornar em breve um ícone cultural da cidade.

O espaço de cerca de 27 mil metros quadrados recebe, até dia 12 de outubro, trabalhos de cem artistas, de diferentes países, metade deles do Brasil. Com curadoria de Marc Pottier, foram selecionados nomes como Joana Vasconcelos, Kenny Scharf e Moataz Nasr, Tunga e Nuno Ramos, que ocupam pavilhões, praças e corredores do hospital.

Chamado de Cidade Matarazzo, o complexo ainda recebe o Centro de Criatividade, um espaço fixo que tem residências, cinemas, estúdio de produção para filmes, música e arte, além de áreas para exposições menores e incentivos ao desenvolvimento de artesanato, moda e culinária. 

Serviço: Cidade Matarazzo (al. Rio Claro, 190, Bela Vista). Abre para o público nesta terça-feira. De ter. a dom., das 9h às 17h. Grátis. Até 12/10.

Canal Arte 1 faz cobertura especial
Em parceria com a exposição “Made By… Feito por Brasileiros”, o canal Arte 1 está documentando o processo de criação das obras e o resultado serão pílulas que vão ao ar durante a programação até o fim da mostra, no dia 12 de outubro. No domingo, às 23h, o programa “Arte 1 Em Movimento’ será ancorado na Cidade Matarazzo e terá entrevistas com os artistas.

A parceria permitiu ao canal acompanhar todo o processo de montagem da exposição, registrando o primeiro contato dos artistas com o antigo hospital, suas intenções, mudanças de planos, chegando enfim as intervenções artísticas prontas.

“Acredito que levar ao público esses bastidores da criação ajuda demais a aproximar a arte contemporânea dos espectadores, algo que está entre os principais objetivos do Arte 1”, comenta Gisele Kato, editora-chefe do canal.

 

[metrogallerymaker id=”337″]

Loading...
Revisa el siguiente artículo