Legado de Paulo Leminski é celebrado com CD e longa-metragem

Por lyafichmann
Projetos das herdeiras de Leminski vão de acervo digital a longa | Arquivo pessoal Projetos das herdeiras de Leminski vão de acervo digital a longa | Arquivo pessoal

Nascido em 1944 – como artistas do porte de Chico Buarque, Jimmy Page, Peter Cetera e Johnny Winter – o escritor, compositor, tradutor e multifacetado Paulo Leminski completaria 70 anos no próximo dia 24.

Para lembrar o poeta, sua filha, Estrela Ruiz, acaba de lançar o disco “Leminskanções”, que compila todas as músicas feitas pelo pai.

Em entrevista ao Metro Jornal, a filha mais velha dele, Aurea, adiantou o que está sendo planejado para celebrar o pai até 2015.

“Além do projeto musical que a Estrela organiza, fiquei responsável pelo acervo digital do Leminski, com toda a parte documental de sua obra, que deve ser lançado na próxima Corrente Cultural, em novembro. A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) planeja ainda um palco em homenagem a ele nesta edição”, disse.

Alice Ruiz, poeta e viúva de Leminski, encabeça um projeto cinematográfico. “Minha mãe está produzindo, escrevendo o roteiro e selecionando o elenco de um longa e um documentário, que estão em fase de captação. A exposição ‘Múltiplo Leminski’, que abriu ano passado no Museu Oscar Niemeyer (MON) e já passou por Foz do Iguaçu, Goiânia e Recife, chega no dia 8/10 a Salvador. Para 2015, estudamos levá-la para São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre”, disse.

A data não passa em branco em São Paulo e será celebrada na Bienal Internacional do Livro, no Anhembi no próprio domingo, às 20h, com um sarau em que os atores Elias Andreato, Ana Cecília Costa e Leonardo Miggiorin farão leituras dos poemas de Leminski e o músico Carlos Careqa cantará faixas com letras do poeta.

Na terça, às 18h, Alice e Estrela participam de um bate-papo sobre influências, afinidades e diferenças geracionais em que o nome de Paulo Leminski não deve passar batido.

Caçula entoa canções do pai 

Organizado pela caçula Estrela Ruiz Leminski, o disco ‘Leminskanções’ será liberado domingo nos sites leminski.com.br e amusicoteca.com.br.

“Meu pai compôs demais e tão intensamente quanto na carreira literária. Foi gravado por artistas como Ângela Maria, Gilberto Gil, Ney Matogrosso. Mas, como ele não queria interpretar as próprias composições, tem muita gente que atribui canções dele a parcerias”, afirma Estrela.

Ao lado da banda “Os Paulera”, a cantora assume a interpretação da maioria das faixas do álbum duplo.  O primeiro disco tem 14 faixas de Leminski. O segundo, 11 músicas fruto de parcerias.

Moraes Moreira, Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Zélia Duncan, Serena Assumpção, Ná Ozzetti, Bernardo Bravo e André Abujamra fazem participações especiais na obra.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo