São Paulo recebe espetáculos que celebram os 70 anos de Chico Buarque

Por lyafichmann
A Ópera do Malandro - No Centro Cultural Banco do Brasil (r. Álvares Penteado, 112, Centro, tel.: 3113-3651). Estreia nesta sexta. Segunda, às 20h; quarta a sábado, às 20h; domingo, às 19h. R$ 10. Até 31/8. A Ópera do Malandro – No Centro Cultural Banco do Brasil (r. Álvares Penteado, 112, Centro, tel.: 3113-3651). Estreia nesta sexta. Segunda, às 20h; quarta a sábado, às 20h; domingo, às 19h. R$ 10. Até 31/8.

O cantor e compositor Chico Buarque completou sete décadas de vida no dia 19 de junho e uma série de homenagens ao artista foram planejadas. Algumas delas, focadas estritamente nos palcos, chegam em São Paulo neste fim de semana.

Após temporada no Rio de Janeiro, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, de Charles Möeller e Claudio Botelho, abre nesta sexta-feira sua temporada paulistana, que vai até 7 de setembro no Teatro Faap.

Com as atrizes Soraya Ravenle e Malu Rodrigues à frente do elenco, a trama utiliza pouco texto para narrar as histórias de uma trupe teatral através de 48 canções de Chico, focando nas obras compostas para teatro, cinema e TV, incluindo clássicos criados para peças como o balé “O Grande Circo Místico” (1982) e filmes como “Quando o Carnaval Chegar” (1972) e “Para Viver um Grande Amor” (1983).

“Fomos muito coerentes com a proposta de nossa história. As canções que a gente viu que estavam sobrando, sacrificamos em prol da trama. Não é um show de música, é teatro musical”, descreve Möeller. O espetáculo teve aval de Chico, que não se envolveu na produção e muito menos se opôs à utilização de canções de “Roda Viva”, única obra cuja montagem ele não autoriza na íntegra.

Roda Viva - No Teatro Faap (r. Alagoas, 903, Higienópolis, tel.: 3662-7000). Estreia nesta sexta. Sexta e sábado, às 21h; domingo, às 18h. De R$ 100 a R$ 120. Até 7/9.  Roda Viva – No Teatro Faap (r. Alagoas, 903, Higienópolis, tel.: 3662-7000). Estreia nesta sexta. Sexta e sábado, às 21h; domingo, às 18h. De R$ 100 a R$ 120. Até 7/9.

Um espetáculo que faz sua estreia nacional é a versão de “Ópera do Malandro” criada pela Cia. da Revista que, a seu modo, refaz a clássica peça sobre o malandro carioca. Com tons modernos e sombrios, a história de Max, Geni e companhia ressurge em figurinos todos em preto, com referências a Jean Paul Gaultier, Alexander McQueen e Coco Chanel. “O malandro do terno branco representa uma resistência da marginalidade. E existe um olhar romântico dessa figura. Já o de negro poderia estar em todas as classes sociais”, explica Kleber Montanheiro, que, além de cuidar da direção, é responsável por cenário e figurino e ainda interpreta a emblemática Geni. “[Na peça] contamos menos a história do malandro para falar sobre a malandragem e a corrupção em todas as camadas da sociedade”, detalha, exaltando que sua montagem traz um caráter “menos festivo”.

Kleber também está à frente do espetáculo “Reconstrução”. Com previsão de estreia para 18/9, a peça vai fazer releituras eletrônicas de canções de Chico a partir de personagens criados pelo autor em suas letras.

Por fim, o musical “O Grande Circo Místico”, com composições de Chico Buarque e Edu Lobo e direção de João Fonseca, narra a história dos desencontros da equilibrista Beatriz e do aristocrata Frederico. Originalmente trilha para um balé do Teatro Guaíra, a peça estreia em sua versão adaptada no dia 14, no Theatro Net SP, com a bênção de Lobo, que autorizou a criação de novos conflitos e personagens. “As músicas de ‘O Grande Circo Místico’ são muito refinadas, não são para pular ou dançar. Elas atingem o público de outra forma”, diz Fonseca.

O Grande Circo Místico - No Theatro Net São Paulo – Shopping Vila Olímpia (r. Olimpíadas, 360, tel.: 3439-9312). Estreia dia 14. De quinta a sábado, às 21h; domingo, às 19h. De R$ 50 a R$ 150. Até 28/9. O Grande Circo Místico – No Theatro Net São Paulo – Shopping Vila Olímpia (r. Olimpíadas, 360, tel.: 3439-9312). Estreia dia 14. De quinta a sábado, às 21h; domingo, às 19h. De R$ 50 a R$ 150. Até 28/9.

Tem mais samba

Entre os dias 29 deste mês e 7 de setembro, o recém-inaugurado Teatro J. Safra recebe “Ballet Stagium Dança Chico Buarque”, onde os bailarinos dançam composições do aniversariante, além de músicas de Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Francis Hime e Edu Lobo. Criada em 2005, a peça será apresentada em versão repaginada.

Clássico do cinema nacional, “Os Saltimbancos Trapalhões” também vai virar musical com direito a estreia de Renato Aragão nos palcos. Dirigida por Möeller e Botelho, a peça terá ainda Dedé Santana e deve estrear no Rio em setembro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo