Drama ‘Entre Nós’ traz Caio Blat, Carolina Dieckmann e Paulo Vilhena

Por fabiosaraiva
Carolina Dieckmann e Caio Blat contracenam em ‘Entre Nós’ | divulgação Carolina Dieckmann e Caio Blat contracenam em ‘Entre Nós’ | divulgação

De um lado, sonhos e projetos. Do outro, amargor e frustração. Em “Entre Nós”, que estreia nesta quinta-feira, esses universos estão separados por uma diferença de dez anos. Eles definem dois momentos de um grupo de amigos loucos por literatura que, após uma década afastados, se reencontram.

“A realidade é mais dura do que a gente gostaria que fosse. A vida não acontece do jeito que a gente planeja e isso traz certo sofrimento. Isso faz parte do amadurecimento”, afirma o diretor Paulo Morelli (“Cidade dos Homens”).

Foi essa trama – sobre passagem do tempo e perspectivas de futuro – que ele encontrou como ideal para conduzir ao lado do filho Pedro, de 27 anos, responsável pela codireção. “Esse tema surgiu como um meio de caminho entre nós dois. Fazer [o filme] juntos trouxe certo equilíbrio”, diz ele, referindo-se às duas fases da turma.

A primeira mostra os garotos aos 20 e poucos anos repletos de expectativas quanto ao mundo literário. Um acidente com dois deles resulta em marcas profundas em Felipe (Caio Blat). Dez anos depois, em 2002, os amigos resolvem ler cartas que eles mesmos depositaram em uma “cápsula do tempo” no sítio de Silvana (Maria Ribeiro). O reencontro com sonhos do passado e pessoas íntimas aprofunda as fragilidades deles, motivando um acerto de contas que pode alterar os rumos de cada um.

O elenco traz ainda Carolina Dieckmann, Paulo Vilhena, Julio Andrade, Martha Nowill e Lee Taylor, todos com forte entrosamento em cena.

“Ficamos dois longos fins de semana na locação ensaiando e convivendo, sem nada de produção. Isso ajudou o elenco a se apropriar muito da história”, diz Morelli, que, pela primeira vez, trabalhou o roteiro em um programa chamado Story Touch.

“O software permite enxergar o filme, traduzindo o roteiro em imagens a partir de suas curvas dramáticas, a presença dos atores, as grandes viradas”, explica.

Morelli torce para que o público das comédias nacionais descubra seu drama com toques de suspense psicológico. “[Essas bilheterias] são uma superconquista. Só acho que falta o drama crescer.”

 

Confira o trailer:

Loading...
Revisa el siguiente artículo