Voz da banda Pato Fu assume de vez função de letrista

Por Tercio Braga
‘Na Medida do Impossível’ é o terceiro álbum solo de Fernanda Takai | Divulgação ‘Na Medida do Impossível’ é o terceiro álbum solo de Fernanda Takai | Divulgação

Passaram-se mais de 20 anos de carreira e Fernanda Takai não conseguia ficar à vontade em compor fora do Pato Fu. Ela até tentou em seu segundo disco solo, “Luz Negra” (2009), com a gravação da canção “5 Discos”, mas a redenção chega mesmo agora com o lançamento de “Na Medida do Impossível”.

Das 13 músicas do álbum, 5 foram escritas por Fernanda. “Eu achava que não poderia compor fora do Pato Fu. Dessa vez eu não quis escrever com o John Ulhoa [marido e parceiro de Pato Fu], então chamei novos amigos.

Dessas 5, 4 contam com companhias: “De um Jeito ou de Outro”, com Marcelo Bonfá, “Seu Tipo”, com Pitty, “You and Me and the Bright Blue Sky”, com Charles Pinto, e “Quase Desatento”, com Marina Lima. “Gosto de ter a visão de outra pessoa na música para trocar ideia”, diz Fernanda, que assina sozinha apenas “Partida”.

Outra parte do álbum inclui versões, sendo algumas bem curiosas. Entraram “Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme”, sucesso na voz de Reginaldo Rossi e gravada agora ao lado de Zélia Duncan, “Como Dizia o Mestre”, de Benito Di Paula, e “Amar como Jesus Amou”, de padre Zezinho e cantada agora ao lado do padre Fábio de Melo com sons que lembram música para videogame. “Aprendi a tocar violão na época que estudava em escola católica, então essa música tem uma mensagem muito positiva para mim”, explica.

O álbum foi disponibilizado para streaming gratuito no iTunes, mas em breve chegará às lojas. “O disco vai sair em vinil e em CD, mas penso que ele precisa ser lançado para todos os tipos de pessoas, que gostam do material físico ou do virtual”, diz a cantora, que planeja shows apenas a partir de agosto. “Quero dar um tempo para que o público conheça o disco. Turnê só faz sentido assim.”

Enquanto isso, durante a Copa do Mundo, ela volta ao estúdio para gravar, dessa vez com o Pato Fu. “Já temos muitas músicas prontas, mas por conta das nossas travessuras [os outros músicos também estão lançando discos solo], esse material vai ficar para depois”, finaliza.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo