Apesar de força, Vai-Vai faz desfile razoável

Por fabiosaraiva
Ferro aparente foi alvo de críticas dos comentaristas / Orlando Oliveira | Rivaldo Gomes/Folhapress Ferro aparente foi alvo de críticas dos comentaristas / Orlando Oliveira | Rivaldo Gomes/Folhapress

Apresentado a história da cidade de Paulínia, a Vai-Vai decepcionou os comentaristas das rádios do Grupo Bandeirantes ao desfilar nesta sexta-feira, dia 28. Para eles, o desfile da tradicional agremiação do Bixiga foi apenas razoável.

 

No entanto, a Comissão de Frente recebeu alguns elogios. “É tradicional, fazendo sempre elementos de dança e de acrobacia. A Vai-Vai costuma ter notas boas nessa categoria”, pontuaram.

 

O fato de ter muitas alas coreografadas dividiu opiniões. “É um elemento interessante. É uma coisa do Carnaval do passado e que foi esquecido aqui em São Paulo. O problema é que dá trabalho. Precisa de mais ou menos seis meses para se trabalhar isso”, comentou Ronald Gimenez.

 

“Mas é preciso maneirar”, pontuou Bruno Philipo. “O desfile está razoável. É uma escola que nos quesitos de chão – como é uma escola de massa, que canta muito – está bem. Mas, nós outros quesitos, como fantasia, está bastante razoável”, completou.

 

Analisando o conjunto do desfile, apenas o primeiro carro chamou realmente a atenção. “Se no abre-alas tínhamos três alegorias conjuntas, os outros são muito simples. Por exemplo, nessa alegoria que reproduziu a fachada do Teatro Municipal de Paulínia. Cadê a estilização do carnavalesco? Assim é apenas uma imitação”, criticou Bruno.

 

O fato de deixarem ferros aparentes também foi alvo das críticas dos comentaristas das rádios do Grupo Bandeirantes (ouça a transmissão). “É um recurso estilístico usado muito pelas escolas de samba, mas que mostra que elas não se preocuparam muito com o acabamento das alegorias”, comentaram.

 

Para finalizar, Bruno Philipo relembrou a força que a Vai-Vai tem os quesitos de chão. “Pelo que vimos aqui, a força da comunidade, a paixão pela escola salvou o desfile da Vai-Vai. Tirando o abre-alas, a plástica do desfile foi apenas razoável. O que salvou foi o chão: o canto, a harmonia da escola. Isso também faz a diferença”, analisou.

 

Veja fotos do desfile:

 

Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters
Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters
Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters
Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters Desfile da Vai -Vai pelo Grupo Especial de São Paulo, no Anhembi, na madrugada deste sábado | Paulo Whitaker/Reuters

A reveller from the Vai Vai samba school takes part in the first night of the Special Group category of the annual Carnival parade in Sao Paulo

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo