Após dez anos, ladrão Garrett volta à ativa no novo "Thief"

Por Caio Cuccino Teixeira
O ladrão Garret pelas ruas da perigosa The City | Divulgação O ladrão Garret pelas ruas da perigosa The City | Divulgação

Após um hiato de dez anos desde “Thief: Deadly Shadows”, o ladrão Garrett volta à ativa no novo “Thief”, game que chega às lojas na próxima sexta-feira, dia 28.

Criada originalmente apenas para PC em 1998, a franquia mostra o protagonista na cidade criativamente chamada de The City. Com referências a elementos medievais, vitorianos e industriais, o local passa por um grande conflito político. Essa revolução força Garrett a escolher um lado para, então, definir o futuro: continuar a ser um ladrão que tem ricos como alvo ou se envolver na disputa social que toma as ruas.

Manipulado em primeira pessoa, o personagem utiliza muitas sombras e esconderijos. Outra artimanha do gatuno são seus movimentos preciso e silenciosos – que ganham o nome de “stealth”. Com essas técnicas, ele precisa passar despercebido pelas ruas escuras da cidade, cheias de cadáveres à mostra, execuções públicas e uma polícia que não tem medo de confrontar.

Uma das novidades é o recurso Focus, que sinaliza elementos do cenário com os quais Garrett pode interagir e destaca partes sensíveis dos adversários durante um combate. Mas fique atento: esse dispositivo é limitado. Mais do que tudo, “Thief” é um jogo de observação, em que o personagem precisa estar atento a todos os movimentos dos guardas e saber quais as melhores rotas para escapar em uma possível fuga.

Mas, caso precise de armas, procure ter em mãos um Blackjack (bastão que funciona tanto para abater inimigos sem fazer barulho quanto para criar sons e distrai-los), arco e flecha (com a possibilidade de usar a arma para criar uma fumaça) ou um Claw (uma garra que serve para navegar pelos cenários).

O game tem versões para PC, PlayStation 3, Xbox 360, além do Xbox One e PlayStation 4, consoles que, de acordo com a desenvolvedora do game, Eidos Montreal, serão capazes de mostrar até as impressões digitais do ladrão.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo