Livro inédito celebra cem anos da estreia de Chaplin no cinema

Por Caio Cuccino Teixeira
Chaplin como Carlitos em foto de divulgação de ‘O Vagabundo’ (1915) | Divulgação Chaplin como Carlitos em foto de divulgação de ‘O Vagabundo’ (1915) | Divulgação

Calças folgadas, sapatos grandes, bengala na mão, chapéu-coco e bigode “vassourinha”. Foi com esse look que a figura do palhaço migrou do circo para o cinema na pessoa de Carlitos, personagem criado por Charlie Chaplin (1889-1977) há 100 anos.

O “vagabundo”, como ficou conhecido, fez sua primeira aparição em 7 de fevereiro de 1914 no filme “Corrida de Automóveis para Meninos”. A celebração de seu centenário inicia com a publicação de “Footlights”, único romance de Chaplin, até então nunca lançado.

Escrito em 1948, o texto deu origem ao argumento de “Luzes da Ribalta”(1952), tido como último grande filme do ator e diretor e que, curiosamente, não traz Carlitos.

A obra foi reconstruída pelo biógrafo de Chaplin, David Robinson, a partir de rascunhos encontrados nos arquivos privados do ator, na Suíça.

Em processo de digitalização desde 2002, esse material, que contabiliza mais de cem mil documentos, está agora aberto ao público na Cineteca de Bolonha (Itália), responsável pela restauração dos mais de 70 filmes de Chaplin.

Tanto o romance quanto “Luzes da Ribalta” surgiram em um dos piores momentos da vida do ator, então perseguido pela política anticomunista estabelecida nos Estados Unidos pelo senador Joseph McArthy por ter apoiado a Rússia contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial. As duas obras refletem a nostalgia dele com sua infância no Reino Unido diante dos pais artistas e do pai alcóolatra.

Ao jornal “The New York Times”, a codiretora do projeto Chaplin na Cineteca, Cecilia Cenciarelli, disse que “Footlights” é bastante sombrio. “Fica evidente o medo dele do público, o medo de um velho palhaço de não conseguir fazer seu público rir”, afirmou.

Editada em inglês, a obra de 70 páginas é acompanhada de “The World of Limelight”, de Robinson, sobre “Luzes da Ribalta”. Está à venda por € 34 no site da Cineteca (cineteca dibologna.it).

Mais Chaplin

Relembre obras que retratam e consagram a trajetória do ator e diretor

• Biografia ‘Minha Vida’.
Na publicação (ed. José Olympio, R$ 50), Chaplin conta a história de sua vida desde o começo de seu trabalho como ator, passando pelo sucesso, os amores e suas opiniões.

• Caixa de DVDs ‘Chaplin – A Obra Completa’.
O box com 20 DVDs traz todos os seus 13 longas, além de 65 curtas (Versátil, R$ 200). A caixa ainda conta com extras e documentários.

• Filme ‘Chaplin’ (1992).
Robert Downey Jr. despontou em Hollywood neste longa de Richard Attenborough, em que vive a trajetória do ator até o recebimento de um Oscar especial em 1972.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo