Morre aos 93 anos, no Rio de Janeiro, a ex-vedete Virginia Lane

Por Tercio Braga
Virginia Lane | Divulgação Virginia Lane | Divulgação

A ex-vedete Virginia Lane morreu nesta segunda-feira em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, aos 93 anos. Virginia estava internada desde 2 de fevereiro por causa de uma infecção urinária grave. Seu estado de saúde piorou no dia 6. A ex-vedete nasceu em 1920, no Rio de Janeiro.

O auge da carreira dela se deu na década de 50, era de ouro do rádio e do teatro de revista. Um de seus mais reconhecidos sucessos foi a canção “Sassaricando”, regravada pelas Frenéticas nos anos 80. No cinema, Virginia Lane participou de 32 filmes. Ao lado de Carmem Miranda, Luz del Fuego, Elvira Pagã, e outras grandes artistas, Virginia Lane eternizou o teatro de revista, espetáculo que reunia números falados, musicais, coreográficos e humorísticos e que alcançou grande popularidade no Brasil.

O teatro de revista era uma crítica bem-humorada que mostrava aspectos cotidianos do país. Ela foi considerada a Vedete do Brasil, título pelo qual recebeu uma faixa das mãos do presidente Getúlio Vargas, aos 34 anos.

Virginia Lane assumiu ter mantido um romance com Vargas durante cerca de 15 anos. Poucos dias antes de ser internada, a ex-vedete participou do carnaval em Belém do Pará, e foi coroada embaixatriz do carnaval no estado.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo