‘Life, in Pictures – Vida, em Quadrinhos’ é lançado no Brasil

Por fabiosaraiva

 

“Life, in Picturtes – Vida, em Quadrinhos” - Will Eisner (Ed. Criativo, 500 págs., R$ 99)  “Life, in Picturtes – Vida, em Quadrinhos” – Will Eisner (Ed. Criativo, 500 págs., R$ 99)

Se há uma unanimidade no meio dos quadrinhos, ela é Will Eisner. Morto em 2005, aos 87 anos, o artista americano teve papel crucial para a elevação das HQs ao status de arte autônoma ao criar o gênero “graphic novel” (romance gráfico, em livre tradução).

Uma de suas características mais marcantes foi carregar nas tintas da humanidade dos personagens retratados – inclusive ele próprio. Em vez de narrar episódios de sua vida em prosa, ele resolveu colocá-los em molduras e enchê-los de balões de texto.

O resultado são histórias dispersas publicadas em álbuns independentes um do outro. Lançado nos EUA em 2007, “Vida, em Quadrinhos”, que sai agora no Brasil pela editora Criativo, é a reunião de cinco delas, sendo duas até então inéditas no país.

As novatas são “Crepúsculo em Sunshine City” (1986), no qual ele se vale de um personagem fictício para narrar sua própria aposentadoria e transição para a Flórida, e a breve “O Dia em que Me Tornei Profissional” (2003).

As histórias já conhecidas do público são “Ao Coração da Tempestade” (1990), editada pela Quadrinhos na Cia, além de “O Sonhador” (1986) e “O Nome do Jogo” (2001), ambas lançadas pela Devir e atualmente esgotadas.

O diferencial da publicação está na introdução de Scott McCloud e nas notas de Denis Kitchen, que explicam quem são os personagens relatados nas tiras de Eisner. A edição conta ainda com um texto do jornalista e ilustrador brasileiro Álvaro de Moya falando de sua relação com o artista.

 

20140204_SP11_will-eisner-5

20140204_SP11_will-eisner-3

20140204_SP11_will-eisner-4


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo