‘Mob City’ mistura ficção com realidade em Los Angeles da máfia

Por Tercio Braga

ilustracao-serie- mob-city620Após ajudar a criar a cultuada “The Walking Dead” (e ser demitido depois de a série se transformar em sucesso), o produtor Frank Darabont foi buscar outro projeto sangrento no qual pôr as mãos.

Dessa vez, nada de monstrengos – pelo menos não os de fantasia. “Mob City”, que estreia nesta segunda-feira, às 22h30, no TNT, mistura ficção e realidade para narrar o período em a máfia dominava a cidade de Los Angeles, nos EUA.

Baseado no livro “L.A. Noir”, de John Buntin, a minissérie de seis episódios tem como protagonista o detetive Joe Teague (John Bernthal), que se descreve como alguém “acima da lei”, ou seja, que atua como agente duplo tanto para a polícia quanto para os gângsters, tornando difícil classificá-lo como bom ou malvado.

O elo dele com a máfia se dá por meio de Ned Stax (Milo Ventimiglia), com quem foi fuzileiro durante a Segunda Guerra e que se tornou advogado do poderoso chefão Mickey Cohen (Jeremy Luke) no fim dos anos 1940, período marcado por glamour, jazz e mortes indiscriminadas a céu aberto.

O prefeito de L.A. está decidido a combater a corrupção que se alastrou na polícia e, para isso, conta com a mão de ferro de William Parker (Neal McDonough), chefe de Teague. Chantagens, traições e uma femme fatale dúbia vivida por Alexa Davalos são só mais alguns dos ingredientes que não poderiam faltar à fórmula.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo