David Bowie vira peça de museu em SP... mais de 300 peças

Por fabiosaraiva

david-bowie-wallpaperApós o estrondoso sucesso da exposição “Stanley Kubrick”, o Museu da Imagem e do Som (MIS) abre nesta sexta-feira a aguardada “David Bowie”, mostra que explora a vida e a carreira do músico britânico.

São mais de 300 peças divididas em três andares. As seções são organizadas tematicamente e não possuem cronologia exata, mas englobam a trajetória de Bowie desde seus primeiros movimentos artísticos, com a banda The Kon-rads, quando ele tinha apenas 16 anos.

Logo na entrada o visitante recebe fones de ouvido. Ao se aproximar de televisores  espalhados pelo espaço que exibem clipes e entrevistas do camaleão, ele ouve automaticamente o áudio do que está sendo mostrado.

Os figurinos saltam aos olhos. Os mais famosos estão lá, do clipe de “Life on Mars?”, passando pela peça usada em uma apresentação no humorístico “Saturday Night Live”, em 1979, até o icônico macacão assimétrico feito de vinil assinado por Kansai Yamamoto e usado na turnê do álbum “Alladin Sane”, em 1973.

“Para quem é fã de Bowie, é fácil explicar o que significa essa exposição. Mas ela é também para quem gosta de música, desenho, moda, cinema, vídeo… É incrível ver como ele é múltiplo”, diz André Sturm, diretor do MIS e figura atuante desde 2011 no esforço em trazer a mostra para São Paulo logo após a estreia, no ano passado, em Londres, no Victoria & Albert Museum (V&A).

O MIS vai estender o período de visitação durante alguns dias. A experiência começa neste sábado, quando o museu ficará aberto das 10h às 21h. “Vamos ampliando os horários conforme a demanda”, avisa Sturm.

 

Serviço: 

No MIS (av. Europa, 158, tel.: 2117-4777). Abre nesta sexta-feira.
De ter. a sex., das 12h às 20h; sáb., das 11h às 21h; dom. e feriados, das 11h às 20h. R$ 10 (na recepção); R$ 25 (antecipado pelo site ingressorapido.com.br). Até 20/4.

 

Espaço dedicado ao vídeo “Starman”, de 1972. A área espelhada reserva também o macacão colorido de Bowie | Gil Vicente/Divulgação Espaço dedicado ao vídeo “Starman”, de 1972. A área espelhada reserva também o macacão colorido de Bowie | Gil Vicente/Divulgação
Roupas, anotações, fotos, o saxofone e o violão usados por Bowie no começo da  carreira, com a banda  The Kon-rads | Gil Vicente/Divulgação Roupas, anotações, fotos, o saxofone e o violão usados por Bowie no começo da carreira, com a banda The Kon-rads | Gil Vicente/Divulgação
Coleção  de figurinos utilizados em  shows e provas de fotografias  de capas de seus discos,  como  os de “Alladin Sane”  (1973) e “Diamond Dogs”  (1974) | Gil Vicente/Divulgação Coleção de figurinos utilizados em shows e provas de fotografias de capas de seus discos, como os de “Alladin Sane” (1973) e “Diamond Dogs” (1974) | Gil Vicente/Divulgação
O figurino criado  pelo estilista Kansai  Yamamoto para turnê  de David Bowie em 1973  abre a exposição no MIS | Gil Vicente/Divulgação O figurino criado pelo estilista Kansai Yamamoto para turnê de David Bowie em 1973 abre a exposição no MIS | Gil Vicente/Divulgação

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo