Mostra em São Paulo celebra obra de cineasta japonês

Por Carolina Santos
Casal de idosos protagoniza ‘Era uma Vez em Tóquio’ | Divulgação Casal de idosos protagoniza ‘Era uma Vez em Tóquio’ | Divulgação

Em outubro, três clássicos de Yasujiro Ozu (1903-1963) deleitaram os amantes do cinema japonês em uma miniretrospectiva que integrou a última Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Agora é vez do Museu da Imagem e do Som (MIS) fazer sua parte com a exibição de cinco filmes essenciais do cineasta, todos em 16 mm, de hoje a domingo. Parceria com a Fundação Japão, a mostra celebra Ozu cinco décadas após sua morte, no dia 12 de dezembro de 1963, mesma data em que fez 60 anos.

Inicialmente focado na comédia, o trabalho do cineasta se adensou a partir dos anos 1930, quando começou a conceber filmes com temáticas sociais e centrados em situações familiares, tudo com uma poesia e uma simplicidade complexa que tornaram seu trabalho único e referencial para o cinema ocidental ao longo do século 20.

Gratuita, a mostra do MIS faz um recorte dos principais títulos lançados por ele a partir de 1930. Em paralelo, lojas especializadas de todo o país colocaram à venda o box de DVDs “O Cinema de Ozu”, reunindo cinco produções do diretor:  “Era uma Vez em Tóquio”, “Também Fomos Felizes”, “Era uma Vez um Pai”, “Crepúsculo em Tóquio” e “Filho Único”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo