Frankenstein é reinventado em nova peça

Por Carolina Santos
Djin Sganzerla e Helio Cicero em cena  da peça | Fernando Stankuns/ Divulgação Djin Sganzerla e Helio Cicero em cena
da peça | Fernando Stankuns/ Divulgação

Samir Yazbek é autor, diretor e ator de “Frank -1”, que estreia hoje no Sesc Santana (av. Luiz Dumont Villares, 579, tel.: 2971-8700; R$ 24).

Na peça, que atualiza o mito do ser criado em laboratório, ele vive o Homem, sujeito que narra para a Comissão de Ética do Senado a história do Cientista (Helio Cicero) e da Criatura (Djin Sganzerla), primeiro ser humano gerado a partir de mutações genéticas.

As condições de existência dela e sua relação com o criador são colocadas de forma a fazer o público questionar o sentido da própria existência, já que, antes de saber do feito, ela se reconhecia como filha do cientista. A montagem fica em cartaz aos sábados, às  21h, e domingo, às 18h, até 15/12.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo