Grupo curitibano encena "Circo Negro", de Veronese

Por Carolina Santos
Cena do espetáculo ‘Circo Negro’ | Rosano Mauro/Divulgação Cena do espetáculo ‘Circo Negro’ | Rosano Mauro/Divulgação

Um dos grupos mais importantes do atual cenário teatral curitibano, a CiaSenhas de Teatro apresenta a partir deste sábado o espetáculo de um autor emblemático. Com direção de Sueli Araújo, chega ao palco do Sesc Ipiranga “Circo Negro”, obra do diretor argentino Daniel Veronese que discute o teatro a partir de jogos de cenas.

No palco, números circenses e citações a esse universo são usados como metáforas para criar uma discussão poética entre o que é real e o que é representação. “Esse texto foi montado originalmente em 1996 para o teatro de bonecos. Resolvemos tirá-los e assumirmos a encenação para então trabalhar a questão da interpretação em nossas vidas”, diz Sueli Araújo, diretora do espetáculo.

Veronese, que começou sua carreira como mímico e títere de bonecos, é um dos fundadores do grupo argentino El Periférico de Objetos. Ele é um dos autores mais encenados na atualidade. Suas obras, que trazem influências de Bertolt Brecht e Samuel Beckett, são apresentadas em diversos países.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo