Série de homenagens e novo site celebram Vinicius de Morais

Por Carolina Santos
Vinicius de Morais em casa | Arquivo/ Folhapress Vinicius de Morais em casa | Arquivo/ Folhapress

Se todos fossem iguais a Vinicius, que maravilha seria viver. Homem que sabia transcender e cativar através das canções e da poesia, Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes, nascido em 19 de outubro de 1913 e morto em 9 de julho 1980, no Rio de Janeiro, foi muitos em um só: músico, compositor, jornalista, dramaturgo, diplomata, escritor e poeta. E deu sua contribuição à cultura brasileira em cada uma das linguagens às quais se dedicou.

“Ele dizia que seu trabalho como letrista não era mais importante do que o de poeta. Fazia questão de dizer que música e poesia eram o mesmo trabalho. E que cultura brasileira é mais que tudo”, lembra a cantora Miúcha, cujo pai, o historiador Sérgio Buarque de Hollanda, foi grande amigo de Vinicius.

Um dos fundadores da Bossa Nova, com João Gilberto e Tom Jobim [seu parceiro em “Eu Sei Que Vou Te Amar”, entre outras], ele influenciou o meio musical. “Eu era muito pequena quando as músicas com o Tom [Jobim] começaram a ser compostas. ‘Canção do Amor Demais’ foi a primeira que ouvi e, agora mais velha, vou me dando conta do quanto é vasta a sua obra. Eu sabia que ele era grande, mas estou aprendendo que ele era algo ainda maior”, diz Georgiana de Moraes, uma das filhas de Vinicius.

Movido a amor e amores, ele se casou nove vezes e teve cinco filhos: Susana, Pedro, Luciana, Maria, além de Georgiana. Viveu intensamente a vida boêmia e soube exaltar a beleza feminina como nenhum outro em canções e poemas: “As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental”, eternizou em “Receita de Mulher”.

“Garota de Ipanema”, uma de suas mais célebres canções, foi dedicada a Helô Pinheiro, sua musa “mais linda e cheia de graça”. “Plagiando Sérgio Porto, ele é um homem plural, porque se fosse só um seria ‘Vinicius de Moral’. Ele para mim foi um eterno apaixonado pela vida e pelas mulheres. Apaixonava-se além do limite da rotina e escrevia para suas musas como se estivesse fazendo associações de palavras. Por isso, eu sei que vou amá-lo por toda a minha vida”, ressalta ela.

• Site oficial (www.viniciusdemoraes.com.br) Reformulado, o site traz fotos inéditas, além de toda a produção intelectual e discografia
do compositor.

• Televisão
A TV Cultura exibe a série “Ensaio Especial Vinicius de Moraes” dia 2/11, às 23h30. Neste domingo, à 0h, o “Canal Livre”, da Band, recebe Toquinho e Zuza Homem de Mello em homenagem ao Poetinha.

• Show “Saravá! 100 Anos do Poetinha”
Bruna Caram, Leila Pinheiro, Renato Braz e Toni Ferreira cantam Vinicius neste dom., às 19h, no Auditório Ibirapuera
(R$ 20).

• Exposição?

Programada para acontecer este ano, a mostra sobre Vinicius que seria montada no Museu da Língua Portuguesa ainda não tem data para sair do papel.

Loading...
Revisa el siguiente artículo