Comédia ‘Mato sem Cachorro’ é uma das estreias do final de semana

Por Carolina Santos
Bruno Gagliasso e o cão Duffy protagonizam o longa  | Daniel Behr/ Divulgação Bruno Gagliasso e o cão Duffy protagonizam o longa | Daniel Behr/ Divulgação

Apesar de ter apoio da Globo Filmes, “Mato sem Cachorro” pouco lembra a cara de televisão presente nas comédias nacionais que viraram blockbusters no país nos últimos anos.

Longa de estreia de Pedro Amorim (irmão do diretor Vicente Amorim e filho do ministro da Defesa, Celso Amorim), a comédia romântica quer conquistar o público jovem que costuma rir do humor desbocado e contemporâneo do diretor Judd Apatow (“O Virgem de 40 Anos”).

Isso se reflete e

Bruno Gagliasso e o cão Duffy protagonizam o longa  | Daniel Behr/ Divulgação Bruno Gagliasso e o cão Duffy protagonizam o longa | Daniel Behr/ Divulgação

m um roteiro cheio de referências rápidas e de palavrões (“colocados de forma orgânica como na vida de qualquer adolescente”, segundo o diretor).

Outra semelhança está nas bem boladas participações de nomes do imaginário pop brasileiro, como Elke Maravilha e a cantora Sandy, em um surpreendente momento de autodepreciação.

Um dos pontos altos de “Mato sem Cachorro” é sua trilha sonora, repleta de mash-ups. No longa, Bruno Gagliasso e Leandra Leal vivem um casal com um cão que cai no sono sempre que fica animado. Cansada do comodismo do rapaz, a jovem sai de casa com o bicho, que o ex sequestra com a ajuda de um primo (Danilo Gentili, em sua estreia como ator).

“Chorei mais vendo ‘Benji’ do que ‘Sociedade dos Poetas Mortos’. Quis fazer uma comédia com cachorro para exorcizar isso”, conclui o diretor.

Loading...
Revisa el siguiente artículo