"Splinter Cell: Blacklist" retorna com mais ação

Por Carolina Santos
O espião Sam Fisher em ação | divulgação O espião Sam Fisher em ação | divulgação

O agente Sam Fisher está de volta no game “Splinter Cell: Blacklist”, que chega hoje às lojas, pela desenvolvedora Ubisoft. E, com o destemido espião, ameaças terroristas não terão vez, dependendo da habilidade do jogador que vai conduzir a trama, é claro.

Com versão com legenda e dublagem em português, “Splinter Cell: Blacklist” está disponível para as plataformas Xbox 360, Playstation 3, PC e Nintendo Wii U (preço sugerido de R$ 159) – na versão para Xbox, ele terá também suporte para comandos de voz com o Kinect.

No jogo, Sam Fisher lidera a equipe de uma unidade secreta, a Fouth Echelon, que recebe ordens do presidente dos Estados Unidos para agir contra uma ameaça terrorista, que coloca em risco a vida de milhões de pessoas. E o espião recebe carta branca para fazer tudo do seu jeito, inclusive utilizando as mais avançadas tecnologias, na chamada operação “Blacklist”.

Para ajudá-lo na missão, ele conta com a ajuda de três espiões: Isaac Briggs, ex-agente da CIA; Charlie, hacker secretamente recrutado pelo governo; e Anna Grímsdóttir, uma velha conhecida de Sam.

Maior e com mais recursos, esse novo episódio da franquia de espionagem da Ubisoft aposta no modo multiplayer, com mais opções de jogo, de itens e poderes, além de partidas de até quatro contra quatro.

 

Na telona

Já está em pré-produção, desde o ano passado, a adaptação para o cinema da franquia “Splinter Cell”. O ator Tom Hardy (o vilão Bane, de “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge”) será o agente Sam Fisher.

Loading...
Revisa el siguiente artículo