‘Quis fazer uma HQ em ação’, diz Guillermo del Toro, sobre novo filme

Por fabiosaraiva
O diretor Guillhermo del Toro,  de “Círculo de Fogo” | Divulgação O diretor Guillhermo del Toro, de “Círculo de Fogo” | Divulgação

Primeiro longa de Guillhermo del Toro desde “Hellboy 2” (2008), “Círculo de Fogo”, que estreia nesta sexta-feira, mostra um mundo em que humanos vestem armaduras de enormes robôs ao melhor estilo Jaspion para enfrentar ataques de kaijus, denominação em japonês para monstros gigantes à la Godzilla. O diretor mexicano comenta seu fascínio em relação ao gênero.

Como você faz para não cruzar a linha entre o divertido e o realístico com tantas cenas de destruição urbana?

Bem, por definição, filmes de kaiju são baseados em um senso de diversão completamente escapista. Quis fazer uso de um visual bem diferente da realidade. Procurei usar luzes supercoloridas para iluminar a chuva e dar a impressão de você estar vendo uma HQ em ação. E outra coisa que fiz muito conscientemente foi esvaziar as ruas durante os ataques e colocar todas as pessoas em refúgios. Tudo o que o kaiju pode fazer é destruir prédios e carros já que não há ninguém ali.

Você viu “Homem de Aço”?

Não. Não estava vendo muitos filmes porque estava fazendo um. As únicas vezes em que fui ao cinema nos últimos anos foi para ver filmes que as minhas filhas queriam assistir. Ser pai é isso, é levar suas crianças para ver o filme do show do Justin Bieber.

Você quer fazer outro filme em outra língua ou é agora exclusivo de Hollywood?

As máquinas gigantes, as estrelas do filme | Divulgação Uma das máquinas gigantes, as estrelas do filme | Divulgação

Eu adoraria. Produzo muitos filmes na América Latina e na Espanha e, como diretor, adoraria fazer algo do tipo, mas preciso encontrar uma história adequada. Não é como se eu tivesse uma gaveta cheia de roteiros em espanhol e outra só com histórias em inglês (risos).

O que determina se uma história é mais bem contada em espanhol ou em inglês?

Não dá para esperar que um filme tão peculiar quanto “O Labirinto do Fauno” (2006) seja feito dentro de Hollywood. Ele teria que ser testado e remendado por executivos até a exaustão. Ao mesmo tempo, não dá para preparar um filme tão grandioso como “Círculo de Fogo” no México. Então, dependendo do tipo de história, você precisa fazer uma escolha.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo