"Estou sempre atrás de algo novo", afirma Harrison Ford

Por fabiosaraiva
O astro Harrison Ford, que chega em DVD com "42 – A História de uma Lenda" | Divulgação O astro Harrison Ford, que chega em DVD com “42 – A História de uma Lenda” | Divulgação

Antes que você pergunte, Harrison Ford não quer falar sobre “Star Wars”, “Indiana Jones” ou qualquer outra franquia da qual ele possa voltar a fazer parte. O ator também não se interessa pela opção atual de Hollywood de tocar prioritariamente projetos grandiosos em detrimento de novidades. Sabe qual é o tema sobre o qual ele quer falar?

Questões de ordem social. Isso foi o que o motivou a assumir o papel de Branch Rickney, diretor-geral do time Brooklyn Dodgers, em “42 – A História de uma Lenda”, que chega nesta semana ao Brasil direto em DVD. Rickney se notabilizou por ser o homem que contratou Jackie Robinson, o primeiro jogador afro-americano a integrar uma liga de ponta do beisebol americano.

Você era apenas um garoto quando os eventos do filme ocorreram, em meados dos anos 1940.

Nasci em 1942. Nunca fui um grande fã de beisebol, então esse episódio passou batido por minha família. Meus pais eram democratas liberais e estavam muito interessados em justiça social, mas, por não estarmos envolvidos com beisebol, simplesmente não nos demos conta do que aconteceu. Anos depois, eles se envolveram bastante no movimento pelos direitos civis, mas, quando isso aconteceu, eu já havia saído de casa.

Mas você chegou a se tornar um fã de beisebol?

Não, não. Percebi que precisava aprender mesmo era sobre o negócio do beisebol, seus bastidores e quem eram os personagens que entravam em meu escritório e que faziam parte da história. Esse foi o máximo de aprofundamento que tive em torno do beisebol.

Você vê algum paralelo entre a história de Robinson e a batalha dos dias de hoje por direitos iguais em casamentos homossexuais?

Acho que é possível fazer uma metáfora de acordo com os interesses, os entendimentos e as questões de cada um. Mas a tentativa de [o cinema] expressar da melhor forma os ideais de uma sociedade mais igualitária, bem regulada e comportada depende de sermos capazes de retratar a igualdade e a desigualdade sempre que a situação fica realmente feia.

É impressionante o quanto as opiniões sobre esse tema se transformaram em tão poucos anos.

Sim, as coisas mudam rápido quando chegam a um ponto de inflexão. Para alcançá-lo, foi preciso construir, construir e construir até se alcançar um equilíbrio de opiniões, um acúmulo de experiências e um nível de compreensão capazes de fazer a balança pender para outro lado. Estamos quase lá. E, quando chegarmos, vamos desejar que tudo tivesse acontecido com menos resistência, que todos chegassem nesse ponto ao mesmo tempo, mas a vida não é assim.

Qual a sua opinião a respeito dos novos episódios de franquias como “Star Wars” e “Indiana Jones”, produzidos em detrimento do desenvolvimento de novos filmes originais?

Bem, estou sempre atrás de algo novo e acho que venho demonstrando isso na minha carreira. Sempre tentei viver personagens diferentes dos que já havia feito – à exceção dos personagens de franquia, que pertencem a um universo completamente diferente. Mas, se eu interpreto o mesmo personagem, tento fazê-lo de forma a levar algo novo para o público. E acho que obtive sucesso nesse sentido nessas duas franquias. Estou atrás de coisas novas para dentro do limite do que o público está interessado em ver.

O que você acha da atual situação de Hollywood no que diz respeito…

Apenas trabalho aqui, ok? Estou interessado de verdade na qualidade dos meus filmes e no contexto em que são produzidos, mas, no geral, não tenho nada a dizer de Hollywood ou das escolhas que a indústria faz.

Eu estava apenas pensando em quão difícil é hoje conseguir sinal verde para filmes dramáticos originais.

Não posso afirmar isso porque acho que consegui fazer alguns filmes bem diferentes. Tudo é diferente entre si, cada filme tem seu próprio destino e suas qualidades. Cada filme é único, então não posso ser generalista.

Loading...
Revisa el siguiente artículo