A partir de outubro, a MTV Brasil só poderá ser vista na tevê paga

Por Carolina Santos
A personagem Jenna Hammilton, da série “Awkward” | divulgação A personagem Jenna Hammilton, da série “Awkward” | Divulgação

Após anos de especulações sobre o iminente encerramento de suas operações, a MTV Brasil teve seu rumo decidido. Não, ela não será extinta, mas, a partir de outubro, sua programação será transmitida apenas para assinantes da TV paga.

O anúncio foi feito ontem pela Viacom International Media Networks (VIMN), responsável no Brasil por canais como Nickelodeon, Vh1 e Comedy Central e detentora da marca MTV. Em três meses, a empresa vai reassumir os direitos do canal, licenciado desde 1990 para o Grupo Abril, que desfez o acordo.

A nova MTV terá mais de 350 horas anuais de produções locais, divididas entre realities, sitcoms, esportes radicais, séries de animação e música. A previsão é que 40% da programação diária sejam ocupados por criações brasileiras e 50% por material da MTV global. Os 10% restantes serão destinados à música.

Programas que fazem parte da programação atualmente, como “Catfish”, “Guy Code”, “WorldStage” e “Pranked”, continuam na grade.

A série “Awkward” também continua, mas ganhará dublagem em português. Uma das estreias é o programa “Snooki & JWOWW”, derivado de “Jersey Shore”.

Apesar das novidades, a assessoria de imprensa da Viacom não mencionou nada sobre novas contratações nem sobre a manutenção dos atuais apresentadores.

Loading...
Revisa el siguiente artículo