Sem base científica, Trump toma hidroxicloroquina para 'prevenir' covid-19

Por Ansa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou nesta segunda-feira (18) que está tomando hidroxicloroquina "há mais de uma semana e meia".

O medicamento, usado comumente para combater a malária, tem sido testado em todo o mundo na tentativa de curar o novo coronavírus em pacientes infectados com a Covid-19. Até o momento, no entanto, não há evidências científicas sobre a eficácia do medicamento, que provoca fortes efeitos colaterais. Inclusive, um estudo americano não mostrou benefícios no quadro de saúde de quem foi testado.

"Uma pílula por dia, o que há para perder?", disse Trump, explicando que tem sido testado a cada dois dias e seus exames sempre tiveram resultado negativo para Covid-19.

LEIA MAIS:
‘Omissão’ provocou mortes por covid-19 em lar de idosos em Itu, diz MP
Estudo vê pico de covid-19 nesta semana e estabilidade em julho, com 370 mil casos

Durante coletiva na Casa Branca, o republicano ainda voltou a criticar a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a gestão contra a pandemia do novo coronavírus e afirmou que a entidade é "uma marionete da China".

"Não estou contente com a Organização Mundial da Saúde. São uma marionete da China", afirmou.

Trump também disse que, em breve, tomará uma decisão sobre as contribuições dos Estados Unidos à OMS, mas está pensando em reduzi-las para US$40 milhões. O valor seria de cerca de um décimo dos fundos pagos anualmente pelos EUA.

Hoje, o território norte-americano superou a marca de 90 mil mortes pelo novo coronavírus e registou 1,5 milhão de casos positivos da doença, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo