“Dá muito medo ver gente morrendo com a doença que você está”, diz Luisa Mell

Por Portal da Band, com Aqui na Band

Luisa Mell e seu marido, o engenheiro Gilberto Zaborowsky, foram infectados pelo novo coronavírus. Na luta pela recuperação da Covid-​19 há mais de uma semana, a ativista e influencer falou, ao vivo e por Skype, no Aqui na Band desta segunda-​feira, 30, sobre a recuperação do casal: “É uma luta muito grande, é um momento muito difícil. Passei dias muito difíceis, com dor na costa, falta de ar, diarreia e dor de cabeça”, contou ela.

Leia mais:
James McAvoy doa o equivalente a R$ 1,4 milhão para esforços contra coronavírus
Turnê do KISS no Brasil é adiada e já tem novas datas; confira

A ativista segue em recuperação em casa, mas seu marido Gilberto, está internado no hospital há 8 dias. “Meu marido continua internado, hoje faz oito dias. A evolução da doença foi muito rápida com ele. A gente foi no hospital num domingo, fez uma tomografia e estava tudo bem com o pulmão dele. No domingo seguinte, o pulmão dele estava completamente tomado pela pneumonia”, contou ela.

Gilberto está sozinho no hospital, impedido de receber visitas. Apesar do seu estado de saúde ainda ser considerado grave, não precisou ser intubado. “Começamos a ficar com muito medo, afinal, você vê gente morrendo no mundo inteiro com a doença que você está.”

Questionada sobre o uso da Cloroquina em seu marido, a ativista preferiu não comentar, embora tenha confirmado que os médicos de Gilberto estavam em dúvida sobre testar, ou não, um remédio novo no engenheiro: “Prefiro não falar sobre o medicamento, mesmo com muita gente me escrevendo, perguntando. Não sou médica, não tenho conhecimento técnico. Ontem, os médicos dele estavam na dúvida se testariam, ou não, um medicamento novo, mas um paciente que testou, morreu, então desistiram”, disse.

Luisa fez o tratamento com antibióticos: “Eu tomei dois muito fortes, que me deram efeitos colaterais pesadíssimos”.

O casal contraiu a doença aqui no Brasil. “ A gente não viajou, não estava fora do Brasil. No Carnaval, ficamos na nossa casa de praia no Guarujá, litoral de São Paulo. Nossa suspeita é de que contraímos na academia, no bairro dos Jardins, em SP, mas não tenho como te afirmar isso. Não tive contato direto com quem viajou ao exterior. ”

Por fim, a ativista fez um alerta sobre o aumento no número de animais abandonados. “Cachorros e gatos não transmitem o coronavírus, não abandonem seus bichinhos”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo