Barcelona reduz salários de jogadores em 70%

Por Ansa

O craque argentino Lionel Messi anunciou nesta segunda-feira (30) que os jogadores do Barcelona aceitaram reduzir seus salários em 70% durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Em um comunicado divulgado nas suas redes sociais, Messi também afirmou que o time principal do Barcelona irá doar uma quantia para que os funcionários do clube espanhol recebam 100% do salário.

"De nossa parte, chegou o momento de anunciar que, além de reduzir em 70% nossos salários durante o estado de alarme, vamos fazer contribuições para permitir que os funcionários do clube recebam 100% dos seus pagamentos enquanto dure essa situação", informou o camisa 10 do Barça.

LEIA MAIS
Continente africano tem quase cinco mil casos de covid-19
Justiça proíbe desembarque de tripulantes de navio atracado em Santos

Os atletas do Barcelona foram criticados por terem rejeitado a primeira oferta do clube. No entanto, Messi esclareceu que os jogadores e a diretoria tiveram algumas divergências nas negociações do corte salarial.

"Queremos deixar claro que nossa vontade foi sempre de aplicar uma redução no salário que recebemos, porque entendemos perfeitamente que se trata de uma situação excepcional e somos os primeiro que sempre temos ajudado o clube quando ele nos pede. O acordo demorou alguns dias porque simplesmente nós estávamos buscando uma fórmula para ajudar o clube e também seus funcionários nesses momentos tão difíceis", salientou o astro.

A Espanha ultrapassou a China no número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, atingindo 85.195 casos confirmados da doença, informou o Ministério da Saúde do país nesta segunda-feira (30).

A nação ibérica está atrás somente da Itália, que possui 97.689 contaminações, e dos Estados Unidos, com 153.055, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

Loading...
Revisa el siguiente artículo