Estudo preliminar indica que o coronavírus pode afetar os hormônios sexuais masculinos

Por Nathalia Marques

Médicos e cientistas de Wuhan, na China, epicentro da pendemia, desenvolveram um estudo preliminar com 81 homens de 20 a 54 anos que foram infectados por coronavírus e constataram inicialmente que o vírus pode afetar os hormônios sexuais masculinos, prejudicando seu sistema reprodutivo.

Os resultados ainda não são conclusivos e exigem investigações futuras, mas o relatório gerou preocupação  nas autoridades locais. Segundo o relatório, o vírus pode afetar o funcionamento dos testículos e o sistema reprodutivo.

"Neste estudo, comparamos hormônios relacionados ao sexo entre 81 homens em idade reprodutiva com infecção por SARS-CoV-2 e 100 homens saudáveis da mesma idade, e descobrimos que o hormônio luteinizante sérico (LH) aumentou significativamente, mas a proporção de testosterona (T) para LH e a proporção de hormônio folículo-estimulante (FSH) para LH diminuíram drasticamente em homens com COVID-19”.

Os pesquisadores ainda destacam que “este estudo fornece a primeira evidência direta sobre a influência da condição médica do COVID-19 nos hormônios sexuais masculinos, alertando a avaliação da função gonadal entre pacientes recuperados da infecção por SARSCoV-2, especialmente homens em idade reprodutiva”, enfatizaram os pesquisadores do relatório.

O relatório, assinado pelos médicos e pesquisadores Ling Ma, Wen Xie, Danyang Li, Lei Shi, Yanhong Mao, Yao Xiong, Yuanzhen Zhang e Ming Zhang , acrescenta que “ exceto por sintomas respiratórios como tosse, febre e até insuficiência respiratória aguda, há evidências de ataque da SARS-CoV-2 a múltiplos órgãos, como os sistemas digestivo, cardiovascular e urinário”.

LEIA TAMBÉM: Estudo chinês revela qual tipo sanguíneo é mais vulnerável ao coronavírus

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo