9 mitos e verdades sobre o covid-19 que você deve saber

Por Metro Jornal

Os coronavírus são uma família de vírus dos quais temos precedentes ainda desconhecidos, desde a década de 1960. Atualmente, estamos enfrentando o chamado 2019-nCoV, renomeado SARS-CoV-2.

O que sabemos do covid-19 é que ele desencadeia uma doença respiratória transmitida pelo contato direto com uma pessoa infectada, por meio de gotículas como a saliva e as secreções nasais.

Úrzula Klein, gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente) no Chile, desmitificou algumas informações para esclarecer as principais dúvidas sobre a doença e a sua disseminação.

 

O uso de máscara é eficaz.

DEPENDE. Não é recomendado pelas organizações de saúde para prevenir. O que deve ser considerado é que uma pessoa infectada pode usá-la para reduzir a liberação de fluidos e, consequentemente, a propagação do vírus.

 

A quarentena dura 40 dias.

MITO. A quarentena é um sinônimo para isolamento. Os supostos contagiados devem fazer uma quarentena de 14 dias, o período que o vírus leva para incubar e apresentar os seus sintomas.

 

O álcool em gel é eficaz.

VERDADE. O álcool em gel é um desinfetante e, portanto, é eficaz contra o vírus.

 

Usar álcool em gel é o mesmo que lavar as mãos.

MITO. O mais eficaz é lavar as mãos com sabão e água corrente por 20 segundos, incluindo a palma, os dedos e as unhas. O álcool em gel é indicado quando não é possível fazer esse processo.

 

É possível evitar o coronavírus ao tomar uma vacina contra a gripe.

MITO. Até o momento, o coronavírus não possui vacina.

 

O covid-19 é mais contagioso do que o vírus da gripe.

VERDADE. A propagação do coronavírus é muito mais rápida.

 

Se eu estive com alguém que testou positivo para o coronavírus, também estou infectado.

MITO. Não necessariamente. No entanto, tendo tido contato com um caso positivo, é preciso fazer a quarentena.

 

Os purificadores de ar combatem o coronavírus.

MITO. O vírus é transmitido de pessoa para pessoa, e não via aérea.

 

As unhas grandes são uma fonte de contágio.

DEPENDE. Com unhas curtas ou compridas, as medidas de higiene indicadas devem ser mantidas.

 

Leia também

Fonte: Nueva Mujer

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo