Em um caso sem precedentes, homem contrai infecção dupla por coronavírus

Por Nathalia Marques

Um caso sem precedentes foi registrado na Islândia e preocupa as autoridades do país. Um homem foi infectado por duas cepas do coronavírus simultaneamente. Kári Stefánsson, CEO da empresa biofarmacêutica deCODE, confirmou a infecção incomum. A especialistas acreditam que possa ser o primeiro caso de dupla infecção em todo o mundo.

Ela afirmou ao Serviço Nacional de Radiodifusão da Islândia que uma das duas cepas poderia ser mais infecciosa que a outra. Segundo ela, isso pode ter ocorrido, pois as pessoas que foram infectadas por esse paciente apresentaram apenas uma das cepas, que sofreu uma mutação em comparação ao original.

O fato pode representar um comportamento generalizado do vírus. No entanto, Stefánsson esclareceu que isso não está confirmado e reconheceu que isso poderia ser uma coincidência.

"Descobrimos que uma pessoa tinha dois tipos de vírus; por um lado, o vírus com uma mutação específica e, por outro lado, o vírus sem essa mutação. Todos os infectados pelo indivíduo tiveram apenas o vírus com a mutação ", disse Kári.

"Pode ser uma coincidência, mas também pode significar que o vírus com a mutação foi mais virulento do que o vírus sem a mutação", acrescentou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo