Testes de detecção rápida do coronavírus chegam ao Brasil semana que vem

Por Metro Jornal

Os testes rápidos para detecção do novo coronavírus devem chegar ao Brasil em até 20 dias. A afirmação é do diretor da Bio-Manguinhos, unidade produtora de imunobiológicos da Fiocruz, Maurício Zuma. De acordo com ele, um milhão de testes foram encomendados, mas, por uma questão de produção, só 100 mil devem chegar nos próximos dias.

Os testes rápidos conseguem identificar a presença do novo coronavírus em até 20 minutos, desde que o paciente tenha os sintomas há, pelo menos, cinco dias. São mais simples de serem aplicados e custam cerca de US$ 3, cada – em torno de R$ 15.

Veja também:
Bolsonaro edita MP que suspende atendimento de acesso à informação
Novo horário de funcionamento de postos de combustíveis começa nesta terça

Hoje, os testes aplicados no Brasil são diferentes, são chamados de "moleculares". O curioso é que o teste molecular é mais caro do que o rápido: R$ 90, cada.

Como esse demora alguns dias para ficarem prontos, pode se entender que, a partir do momento em que são feitos, já estão velhos. A promessa do Ministério da Saúde é, até o fim deste mês, distribuir 10 milhões de unidades desses testes para os estados e municípios.

Loading...
Revisa el siguiente artículo