Em áudio, Justus debate com Mion e classifica covid-19 como 'gripezinha'

Por Metro Jornal

Em um áudio vazado e bastante repercutido nas redes sociais desde domingo (22), o empresário Roberto Justus comenta um vídeo compartilhado em um grupo de WhatsApp pelo apresentador Marcos Mion sobre os possíveis efeitos do coronavírus no Brasil, com um número astronômico de mortos.

Leia mais:
Em tratamento da covid-19 há quase 15 dias, Tom Hanks conta que se ‘sente melhor’
Com sintomas e sem conseguir fazer teste para o coronavírus, Ana Hickmann se isola em casa

“Um milhão de mortos no Brasil? Em lugar nenhum no mundo teve o total de mortos. No mundo até agora foram de 12 mil. 12 mil pessoas morreram no mundo do coronavírus até agora. Isso é absolutamente nada, 220 mil infectados", disse Justus, que está em distanciamento social com a mulher, Ana Paula Siebert, que está grávida.

"E o Brasil é tão abençoado por Deus que aqui ele vai matar um milhão. Em lugar nenhum no mundo, nem na China onde tudo começou, nem lugar nenhum. Mas aqui ele vai matar um milhão. Então, quando você faz um argumento desses, então Mion, não dá nem pra discutir, entendeu?", continuou o chefe de "O Aprendiz".

Segundo o site F5, Mion compartilhou um vídeo do biólogo Átila Iamarino, especializado em virologia, em um grupo de amigos. A resposta de Justus veio daí, mas é apenas uma parte da conversa.

Justus disse que concorda em medidas de contenção. "Claro que devia isolar os velhinhos, devia cuidar deles, devia não ter aglomerações humanas em grandes eventos, festas, mas este isolamento vai custar muito mais caro", disse.

“Não vai matar ninguém na favela. Vai matar velhinho e gente já doente. Os pobres não são todos doentes, não. Na favela não vai acontecer porra nenhuma se entrar o vírus, muito pelo contrário. Essa molecada que está na favela… Criança, então, de 0 a 10 anos, nenhum caso. E as crianças nem pegam a doença. Então isso não é grave. Grave é o que vai acontecer com o mundo agora, uma recessão global como nunca vista na história, nem no ‘crash de 29’".

Outro trecho polêmico minimiza a covid-19. "Você está preocupado os pobres? Você vai ver a vida devastada da humanidade na hora do colapso econômico, da recessão mundial… não dá para comparar com um ‘viruzinho’, que é uma gripezinha leve”, continuou.

Parte do áudio pode ser ouvida abaixo:

Loading...
Revisa el siguiente artículo