Prefeitura de SP proíbe parte do comércio de funcionar até 5 de abril

Por Metro Jornal

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assinou nesta quarta-feira decreto que proíbe o atendimento presencial em comércios na Capital até 5 de abril. Neste período, fica autorizado a manutenção de serviços administrativos e a realização de vendas por meio de aplicativos, internet ou similares.

A medida não vale para farmácias, supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, postos de combustível. lojas de conveniência e de venda de alimentação para animais. Esse tipo de comércio, entretanto, deverá intensificar ações de limpeza, disponibilizar álcool em gel par aos clientes e manter espaçamento mínimo de 1 mero entre as mesas.

As medidas tem como base a Lei Federal que confere ao prefeito poderes para enfrentamento de emergência de saúde, como é o caso da pandemia de coronavírus.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo