Metade dos estudantes no mundo está sem aulas pelo coronavírus

Por Ansa

A Unesco anunciou nesta quarta-feira (18) que metade dos estudantes em todo o mundo está sem aulas em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Escolas e universidades de 102 países fecharam completamente suas portas, afetando mais de 850 milhões de alunos de todas idades. Entretanto, outras 11 nações optaram em fechar parcialmente suas instituições de ensino.

LEIA MAIS:
Bovespa cai 10% e tem 6º ‘circuit breaker’ em 8 dias
Doria determina fechamento dos shoppings da Grande São Paulo até fim de abril

"Isto impõe aos países desafios imensos para poder proporcionar um aprendizado ininterrupto a todas as crianças e jovens de maneira equitativa", disse a diretora geral da Unesco, Audrey Azoulay.

Já Vincent Defourny, representante da entidade, listou em uma entrevista à "ONU News" alguns conselhos para "aliviar" o impacto sobre o fechamento das instituições.

"A Unesco aconselha a aliviar o impacto sobre o currículo escolar de várias formas. A primeira coisa é fazer o uso mais extensivo possível de todos os recursos a distância, que podem ser pela internet, pela rádio, pela televisão e todas as formas que permitem aprender e manter contato com a aprendizagem a distância", disse Defourny.

De acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins, há no mundo 204.255 casos confirmados de coronavírus e 8.243 mortes registradas. O país mais afetado é a China, com 81.102 infectados, e é seguida por Itália (31.506), Irã (17.361) e Espanha (13.910).

Loading...
Revisa el siguiente artículo