Polícia Federal restringe emissão de passaporte a casos de 'extrema necessidade'

Por Metro Jornal

A emissão de passaportes no Brasil foi restrita a casos de "extrema necessidade", de acordo com a Polícia Federal. A medida, anunciada na noite de segunda-feira (16), visa conter o avanço do coronavírus.

Na nota, o órgão afirma que os atendimentos das unidades "referentes aos serviços de emissão de Passaportes e de Regularização Migratória de imigrantes, mesmo que previamente agendados, estarão limitados às situações consideradas de extrema necessidade, segundo avaliação da unidade descentralizada, conforme os seguintes parâmetros gerais."

Veja também:
Microsoft lança mapa com casos de coronavírus atualizado em tempo real
Recapturados 429 detentos que fugiram de penitenciárias de São Paulo

São considerados casos de extrema necessidade pessoas que tenham viagem devidamente comprovada nos próximos 30 dias e pedidos de regularização migratória em que "a comprovação da condição do imigrante no País seja indispensável para o exercício inadiável de direitos essenciais".

A entrega de documentos já processados e aprovados pelo órgão segue normalmente. O mesmo segue para o atendimento nos postos de controle migratório portuários, aeroportuários e de fronteiras.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo