Tá difícil

Por fabiosaraiva

rose-guglielminetti colunistaA Prefeitura de Campinas está com problemas para pagar os seus fornecedores. Muitos comerciantes que prestam serviço estão com receio de ficarem no prejuízo. O secretário de Finanças, Hamilton Bernardes Júnior, claro, amenizou. Segundo ele, o atraso tem sido de 30 dias. Quando o governo Jonas Donizette (PSB) assumiu a gestão da cidade, segundo ele, os atrasos ultrapassavam 90 dias. O caixa baixo, segundo ele, ocorreu por causa da redução dos repasses das verbas dos governos estadual e federal. Mas, segundo ele, a situação é por pouco tempo. Isso porque a Administração Municipal lançou na semana passada uma renegociação com devedores com descontos de juros e multas de até 90%, o que pode trazer cerca de R$ 84 milhões aos cofres públicos.

Caso Petrobras

Os vereadores do PSDB na Câmara de Campinas, como era esperado, bateram muito ontem nos petistas por causa da denúncia do ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que elencou nomes de mais de 30 pessoas, entre parlamentares, ministros e ex-governadores, que teriam participado de um esquema de propina. Os políticos teriam recebido 3% de comissão sobre o valor dos contratos da empresa durante a gestão do ex-diretor, que está preso desde junho. As denúncias deram novo alento à campanha do senador Aécio Neves à Presidência, que está em terceiro lugar nas pesquisas. Os tucanos querem mostrar que a corrupção está ligada às gestões de Lula e da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição.

Rose Guglielminetti escreve no Metro Jornal de Campinas

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo