Fantasmas?

Por fabiosaraiva

rose-guglielminettiO ano legislativo para o corregedor da Câmara de Vereadores, Cidão Santos (PROS), começa com muito serviço. Ele recebeu algumas denúncias, algumas anônimas, contra vereadores. Entre elas estão a de um cidadão que pediu investigação em relação ao vereador Jorge da Famácia (PSDB). O morador diz que teria sido alvo de agressões verbais por parte do tucano. A discussão teria sido por causa de uma viela.

Ele também terá que investigar o uso de uma acusação falsa na rede social contra o prefeito Jonas Donizette (PSB) sobre a chacina que deixou 12 mortos em janeiro. A ação teria sido feita pelo então assessor de Pedro Tourinho (PT), que pediu exoneração do cargo.

Outra frente de investigação seria contra o vereador Artur Orsi (PSDB). O corregedor recebeu uma denúncia anônima de uma suposta existência de funcionário fanstama no gabinete do parlamentar. A acusação diz que o ex-prefeito de São Pedro Eduardo Modesto recebe pelo Legislativo, mas não trabalha. O corregedor disse que vai ouvir o funconário acusado. O vereador Artur Orsi disse que a denúncia além de ser anônima é mentirosa. Orsi disse que o funcionário trabalha em seu gabinete e há testemunhas de sua presença no local. “A denúncia fala de dois dias que o Eduardo não estava na Casa. Estes dias coincidem com o recesso. Tanto a pessoa quanto o endereço da carta não existem.”, disse. Para Orsi, o objetivo é desmoralizá-lo em razão do seu papel fiscalizador. O tucano disse ainda que o corregedor disse a ele ontem, por telefone, que a denúncia seria arquivada. O corregedor, porém, não retornou as ligações.

Rose Guglielminetti escreve no Metro Jornal de Campinas

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo