Strike geral

Por fabiosaraiva

rose-guglielminettiE o reajuste dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), de 4,9%, vai fazer um strike em Câmaras e prefeituras de todo o país. É que muitos servidores concursados – aqui em Campinas grande parte do efetivo do Legislativo, e um tanto na administração direta –, ganharam na Justiça o direito de ter os seus vencimentos atrelados ao teto nacional, que é justamente o que recebem os ministros do Supremo. Assim, aqueles de salários mais altos daqui ganharão iguaizinho aos integrantes da Suprema Corte, coisa de R$ 30 mil mensais. Só que é bom lembrar: a jornada diária é de seis horas na Câmara, com direito a vale-refeição no valor de R$ 921 mensais.

***

Quem estiver se perguntando sobre quando chega um dos impostos mais aguardados do ano, aqui vai a resposta: os cerca de 421.000 carnês do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) devem começar a ser enviados pela Prefeitura de Campinas na segunda quinzena deste mês. O vencimento será entre os dias 13 e 14 de fevereiro e o governo prevê arrecadar R$ 441,3 milhões.

****

A dança de cadeiras no secretariado do prefeito Jonas Donizette (PSB) agita os corredores do Paço Municipal. Mas até agora, nada de concreto, a não ser a saída já acertada do secretário de Habitação, Ricardo Chiminazzo. Essa pode estar no “DO” de hoje, de amanhã, enfim, a qualquer momento. Agora, as outras… Mistério ainda. Mas que vão acontecer, vão, garantiu ontem uma fonte muito próxima do prefeito, embora não tão rápidas como se pensava.

Rose Guglielminetti escreve no Metro Jornal de Campinas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo