Novembro azul e as melhores piadas separadas a dedo!

Por Pânico no Jornal

Bom dia caros e inflacionados leitores,
Colunáticos no ar!

E como este é o mês do novembro azul, separamos a dedo as melhores piadas para você, leitor!

O sujeito chegou na cidadezinha e ficou sabendo que o José queria vender um burrinho. Achando o bichinho muito simpático, ele perguntou: – Qual é o nome dele? – Num sei, não… – Como não sabe? O bicho não é seu? E o caipira: – Só qui eu num sei qual é o nome dele… eu chamo ele de Zeca, sô.

• O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação: Por que a senhora bateu no meu filho? Ele foi mal-educado, e me chamou de obesa. E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele?

• Durante o jantar, Joãozinho conversa com a mãe: – Mamãe, por que é que o papai é careca? – Ora, filhinho…. Porque ele tem muitas coisas para pensar e é muito inteligente! – Mas mamãe….então porque é que você tem tanto cabelo? – Cala a boca e come logo esta porcaria de sopa, menino!

• A professora pergunta ao Joãozinho: – Quantos ovos uma galinha põe por dia? – Não sei, fessora. E com ironia ela diz: – Te peguei. Ele também faz uma pergunta: – Fessora, quantas tetas tem uma porca? – Não sei. – Viu, tu me pega pelos ovo que eu te pego pelas tetas!!!

• Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio. – Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé. Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta. – Quer dizer que você se julga burro? – Perguntou o professor, indignado. – Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!!!

• Joaquim estava no boteco, quando ouviu:
– JOAQUIMM!! JOAQUIM JOSÉ!!! TUA ESPOSA ESTÁ NA TUA CASA NA CAMA COM OUTRO CARA!!! CORRA LÁ! – E lá foi Joaquim desesperado… Cinco minutos depois Joaquim volta feliz e contente…
– Joaquim! Você matou o cara?!? – Não… O gajo se enganou… Não era outro, mas o mesmo de sempre!!!

Por hoje é só, Ciro Botelho e Bernardo Penteado,
Os Colunáticos, os mesmos de sempre!

Loading...
Revisa el siguiente artículo