Se ganhar, está ótimo; se perder, está bom

Por Carolina Santos

odir-cunhaO esdrúxulo regulamento do Campeonato Paulista pode fazer com que um jogão como Santos e Palmeiras, neste domingo, que tinha tudo para ser considerado uma final antecipada, se torne uma partida em que nenhum time fará questão de vencer. Isso porque o triunfo, que valerá a liderança do campeonato, provavelmente significará encontrar o São Paulo na semifinal.

Se não vencer o Palmeiras, o Santos enfrentará a respeitável Ponte Preta na quarta-feira e, caso passe pelo alvinegro de Campinas, fará a semifinal contra Botafogo, Ituano ou Audax. Mas se derrotar o alviverde, depois da Ponte muito provavelmente adversário será o São Paulo. Por isso tem santista achando melhor não se esforçar muito neste domingo.

Pois este humilde cronista – seguindo, aliás, a filosofia do técnico Oswaldo de Oliveira, de que o melhor time será aquele que erguer o caneco –, prefiro que o Santos vença o Palmeiras, a Ponte, quem vier na semifinal e siga com vantagem até a decisão, quando jogará pelo título diante de sua apaixonada torcida. Tirar o pé nessa hora pode fazer a molecada perder o embalo. E jogo de compadres não é com o Alvinegro Praiano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo