Pare de "pensar pobre": rico é tudo interesseiro!

Por fabiosaraiva

colunista  marcos-silvestreBem relacionado$$$. Sabemos que ricos são sujeitos “cheios de amizades”. Quem pensa pobre gosta de tripudiar: rico não cultiva amigos, só contatos. Quem pensa pobre acha que rico não exerga a sua frente pessoas, apenas negócios. Quem pensa pobre acha que rico não tem sentimentos, só interesses. Rico que é rico só vê cifrões em pessoas, vive a vida seguindo o lema “amigos, amigos, negócios à parte!”

 

Caricaturas. Sim, é verdade: existe rico de tudo quanto é tipo no mundo. De fato, o “rico da novela” costuma bater direitinho com o estereótipo acima. Até mesmo na vida real, reconheço que há uma boa quantidade de endinheirados que não passam de patéticos deslumbrados sociais, “gente” que não está nem aí com gente, a menos que se trate de “gente!” que possa servir aos seus propósitos de ascensão.

 

Ricos 2.0. Não é esta espécie de rico, o rico-caricatura, que venho estudando há mais de duas décadas. Gosto de analisar a dinâmica de relacionamento humano e interação interpessoal do rico genuinamente próspero, aquele rico que é rico em vários sentidos, sendo o financeiro apenas um deles. Gosto de esquadrinhar aquele perfil de gente que costumo chamar de “rico de verdade”. E há vários deles por aí!

 

Amigos para siempre! Ricos legítimos adoram conhecer pessoas, curtem fazer novas amizades, além de cultivar e fortificar as que vão se formando com o tempo. Gostam, muito especialmente, de conectar amigos. Preocupam-se em estabelecer (o mais rapidamente possível) correlações entre as pessoas que conhecem, procurando facilitar encontros, projetos (e, sim, negócios!) entre os amigos e conhecidos.

 

Pessoas e caminhos. Ricos adeptos da boa ética social não fazem amizade por interesse, mas estão genuinamente interessados em seus amigos como pessoas. As oportunidades de negócios que surgirão a partir daí são subprodutos. Afinal, tudo de bom que podemos conseguir neste mundo virá a nós através de pessoas. Ricos antenados sabem: quanto mais bem relacionado for, mais portas se abrirão para você!

 

Parece fácil… #sóquenão! Colecionar boas amizades como as dos ricos dinâmicos não é algo trivial. Existe aí muito esforço envolvido, a pessoa tem de ser afável mesmo na adversidade, tem de buscar ser útil sempre que possível. Há que se preocupar com os outros de verdade, ter disposição para primeiro dar e somente depois receber (se for o caso). Mas a recompensa invariavelmente virá! Bora enriquecer?!

Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www.oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

 

 

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo