Pare de "pensar pobre": a grama do vizinho é...

Por fabiosaraiva

colunista  marcos-silvestre“A inveja é uma meta”. Assim reza o ditado, ou quase isso… mas bem que poderia ser! Para gente inteligente, ao invés de ser um sentimento negativo e destruidor, a inveja é uma meta. Quero dizer: uma meta no sentido de um objetivo a ser almejado, um alvo a ser perseguido, enfim, uma meta a ser traçada e conquistada na vida. Afinal, a inveja pura e simples, sem uma meta que lhe dê um sentido construtitvo e possa transformá-la em energia positiva para a conquista de sonhos, essa inveja é caca, mesmo!

Natural. Qual foi a última vez que você sentiu “inveja” de alguém? Ninguém está livre de se ver acometido, vez por outra, de uma pontinha de inveja. Mas existe a inveja destrutiva, que leva o invejoso a desejar o mal do invejado, e há também a inveja construtiva, que eu prefiro chamar de admiração.

Inspiração! Este é um sentimento produtivo, que pode muito bem se transformar em uma meta para o “invejoso”, ou melhor, para o admirador em questão. Seu cunhado foi morar em um apartamento admirável? Ora, você pode traçar a meta de conquistar um apartamento parecido para sua família. Seu vizinho comprou um carro admirável? Por que não traçar a meta de comprar um parecido? Sua melhor amiga acaba de voltar do shopping arrasando, com sacolas cheias de roupinhas admiráveis? Inspire-se!

Planos de metas! Estas “pontadas” são típicas oportunidades para transformar sua “inveja” em uma meta, traçando para cada meta um plano de ação… e realização: 1) estime a reserva financeira total que será necessária para realizar tal sonho (R$ 40 mil do carro), 2) trace um horizonte de tempo razoável para conquistar a meta (cinco anos ou 60 meses), 3) divida o valor pelo prazo para obter a “prestação mensal” que você deverá se esforçar e poupar (R$ 670,00), e 4) escolha uma boa aplicação para destinar essas mensalidades (na Poupança bastarão R$ 560,00 por mês, ou R$ 110,00 a menos todo mês!).

Dívidas, não! Lógico, tem quem não contenha sua inveja e não planeje suas metas, optando logo por fazer dívida. O carro de R$ 40 mil financiado sem entrada com juros de 1,69% ao mês em 60 meses acarretará em parcelas de R$ 1.070,00 (praticamente o dobro de quem souber poupar e aplicar!). Porém, fixando metas e traçando planos, buscando a partir daí enxugar seus gastos para conseguir poupar, investir, acumular e concretizar seus sonhos, você logo passará de admirador a admirado!

Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www.oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

 

 

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo