Simpatias de prosperidade: proteja seu bolso em 2014!

Por fabiosaraiva

marcos-silvestreAdeus ano velho! Toda virada de ano tem aquele folclore das tradicionais simpatias de prosperidade. Pois eu tenho aqui para lhe passar umas “simpatias” para 2014 com retorno garantido (ou quase isso). Quero lhe propor providências práticas que podem muito bem lhe render mais qualidade de vida com o dinheiro que você tem, não só no ano que entra, mas daqui para as próximas décadas!

 

Pular sete ondas. Ok, então você foi para a praia na virada e pulou sete ondas à meia-noite. Agora está na hora de superar os sete desafios de uma vida financeira equilibrada e próspera: 1) trabalhar (duro!) + 2) gastar bem, para viver bem, mas fazer sobrar + 3) poupar com disciplina + 4) aplicar bem e ganhar mais dinheiro encima do dinheiro investido + 5) juntar para comprar tudo à vista + 6) negociar excelentes descontos na hora da compra + 7) partilhar seu dinheiro com quem tem ainda menos.

 

Comer lentilha. Aqui, a superstição está invertida. Na história bíblica, o cara que come o prato de lentilha é Esaú, o perdedor. Voltando faminto de uma caçada, ele troca seus legítimos direitos de primogênito (que lhe valeriam uma boa herança!), por um singelo prato de lentilha, providencialmente preparado por seu astuto irmão Jacó. Em sua vida financeira, não troque ouro por lentilha. Exemplo: não antecipe o 13o ou a restituição do IR no banco, sofrendo (elevado!) desconto por causa dos juros.

 

Chupar uva e salvar os caroços. Eu até gosto dessa: saboreie a fruta, mas não se esqueça de que a fruta veio do pé de fruta, e o pé de fruta veio da semente. Coma a fruta, mas guarde os caroços para plantá-los. Dinheiro foi feito para gastar: do salário, gaste uma boa parte (até 70%), mas poupe a outra, aplicando-a para proliferar e lhe dar segurança e tranquilidade financeira lá na frente. Em tempo: não deixe os caroços na carteira, nem muito menos o dinheiro poupado: plante, aplique, senão some!

 

Vestir branco.  Muita gente imagina que a vida financeira tem de ser toda ela “azul-poupança”. Bem, “vermelho-pendura” é que não pode ser… Outros desejam uma situação financeira “verde-grama-do-vizinho”, ou “verde-nota-de-100”. Legal, mas creio que a melhor cor para o bolso seja o branco: o branco da tranquilidade, o branco de uma vida financeira tocada com sabedoria e disciplina rumo ao equilíbrio e segurança. Nas finanças pessoais, o que vai bem mesmo é o “branco-da-paz”!

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo