Medo?

Por fabiosaraiva

junior-brasil-colunistaUm abraço! Tenho muitos amigos que não tem medo de nada, ou, quase nada. Eles são verdadeiros durões e quase caubóis do velho oeste. Mas, na hora que falo do “Novembro azul”, viram meninos. E o que é o “Novembro azul”? Nada a ver com o desempenho do Cruzeiro e, sim, com a campanha do câncer de próstata. Você, meu amigo, pode agir como
o Luan, quando ele destrói as defesas inimigas ou como o Goulart, quando faz um gol importante. Fazer o temido exame é como um gol, portanto, procure logo um urologista e ponha um fim neste medo. Eu já fiz e agora é a sua vez.

Ufa! Agora vamos falar de futebol. O Cruzeiro venceu o Santos e jogando bem no segundo tempo. Normalmente, a equipe apresenta um bom rendimento na primeira etapa e vai mal na segunda. Desta vez foi diferente. O time não se impôs no primeiro tempo e o Santos, por pouco, não marcou. Mas, Fábio estava lá e fez ótimas defesas. A equipe não marcava, não atacava e Samudio, mais uma vez, não atuou bem. A única solução era o treinador cobrar e dar uma dura nos jogadores. Isso aconteceu. Marcelo Oliveira provou para os incrédulos, pela milésima vez, que é um grande treinador. Alertou sobre a importância da vitória e o time apático transformou-se em um grupo com fome de vitória. O treinador fez uma boa leitura do que ocorria, promoveu mudanças, o Cruzeiro tomou conta do jogo e, com isso, garantiu a vitória. O título é só uma questão de tempo.

O Atlético não venceu e não vejo tanto problema. Levir preservou alguns jogadores em prol da Copa do Brasil. Temos dois jogos antes da grande decisão e tudo deve ser avaliado. Não vou condenar ninguém pelo empate. Em várias oportunidades venho falando que não tem jogo fácil. O Figueirense, mesmo mal na tabela, encontrou forças no desespero e acabou criando dificuldades para o Galo. Existem pontos positivos que devem ser destacados, e, o principal, os meninos do Galo. Vem aí uma geração que pode dar muita alegria. Não podemos exigir, destes garotos, alto rendimento o tempo todo. É preciso criar condições para essa geração brilhar. Levir pode ser o condutor do processo e no ano que vem, eles estarão mais maduros! Contudo, não se pode mais perder pontos dentro de casa.

Quanto à Copa do Brasil, tem muita água para passar debaixo da ponte, antes do grande dia. O Atlético tem uma grande vantagem, porém, não quer dizer que já é campeão. O título está em aberto e o Cruzeiro tem total condição de reagir. Valeu!

Junior Brasil é comentarista esportivo da rádio Itatiaia e da TV Band Minas, professor universitário, mestre em administração e cobriu a Copa do Mundo da África. Escreve no Metro Jornal de Belo Horizonte

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo