Basta!

Por fabiosaraiva

junior-brasil-colunistaUm abraço meus amigos e amigas! Depois das eleições e da rodada do fim de semana fica a esperança de um Brasil melhor e do fortalecimento do futebol mineiro. De ruim, infelizmente tivemos a briga dos torcedores no jogo Goiás e Figueirense. Cenas fortes e chocantes. Neste contexto, não existe santo e quem apanha não é vítima, é apenas um agressor mal sucedido. As imagens deixam isso claro. O cara estava batendo e, por um descuido, apanhou. Precisamos de penas duras para essas pessoas, que se dizem torcedores.

A rodada, em parte, não foi boa para o Atlético, pois, mesmo perdendo, o time continua no G4. E lembrando, a equipe continua viva na Copa do Brasil. Com o apoio de seu torcedor, no Mineirão, o Galo pode mudar a situação adversa em que se encontra. Vencer o Corinthians por 2 a 0 e levar a decisão para os pênaltis, não é impossível. A mobilização deve existir desde já. O filme da Libertadores e das viradas históricas não sai cabeça dos atleticanos. O coro: “eu acredito”, vai tomar conta do Mineirão. Quanto ao Brasileiro, o atleticano tem vivido uma roda gigante de emoções. Em um dia, o time vence o Cruzeiro e, no outro, perde para o Criciúma. Perder é normal, mas com tantos erros, não dá para engolir. A defesa sentiu falta de Léo Silva e foi mal. Tardelli também fez muita falta. Mas, um alerta: não podemos invalidar o trabalho feito!

Falando agora do líder, o Cruzeiro tem uma diferença de nove pontos para o segundo colocado. É, sem dúvida, o melhor futebol praticado no Brasil. Faço só um pequeno reparo ante ao bom futebol apresentado, o pênalti perdido por Willian, porém, a vitória foi justa. Uma aula de futebol no 1º tempo. A equipe foi ofensiva e encurralou os gaúchos que, pouco saíram do campo de defesa. Egídio, tão criticado, foi bem e Marquinhos jogou muita bola. O Cruzeiro sobrou no início, teve problemas na segunda etapa, mas foram superados.

O pênalti perdido por Willian quase muda a história do confronto. Não deveria ter sido ele o batedor. Avaliaram errado, pois outros jogadores no grupo são mais qualificados para essas cobranças. Se a bola entra, o Cruzeiro poderia ter goleado, contudo, o erro acabou acordando o Inter. Apesar da tensão, o torcedor celeste deu show nas arquibancadas. No momento mais difícil do jogo, brilhou a estrela de Marcelo Oliveira. Ele consertou a defesa, acalmou os jogadores e seu time voltou a se impor. O Cruzeiro caminha para a conquista do título. Valeu!

Junior Brasil é comentarista esportivo da rádio Itatiaia e da TV Band Minas, professor universitário, mestre em administração e cobriu a Copa do Mundo da África. Escreve no Metro Jornal de Belo Horizonte

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo