Dente por dente

Por fabiosaraiva
Eduardo Campanella Eduardo Campanella

Algumas marcas de pasta de dente fizeram história na propaganda brasileira. O segmento, que agora faz parte da categoria de oral care,  se mantém com força na mídia para informar aos consumidores sobre as inovações do produto.  Eduardo Campanella, diretor de marketing de Closeup, conversa com a coluna.

 

Como você avalia a disputa entre as marcas da categoria de oral care na publicidade?

Acreditamos que a concorrência é saudável e essa competição aquece a publicidade com boas campanhas. Isso nos estimula a sempre criar comerciais que engajam o nosso consumidor. Atualmente estamos focados em uma mensagem de refrescância proporcionada pelo gel dental Closeup Ação Profunda, que nos aproxima dos jovens, gerando interação e identificação. Para impactar esse público alvo, acabamos de lançar uma campanha divertida, moderna e envolvente, inserida no universo de música, dança e atração.

 

O que é importante informar sobre a saúde bucal?

A marca foi a primeira a lançar gel dental no Brasil, em 1971. Desde então, somos líderes no mercado. Neste contexto, temos o papel de desmitificar as diferenças entre pasta de dente e o gel dental. Muitos acreditam que o gel possui menos benefícios que a pasta, mas, na realidade, ambos entregam a higienização e o devido tratamento dos dentes.

 

E a questão do hálito? Como o público, principalmente os jovens, percebe esse benefício?

Sabemos que hálito fresco é fundamental para o público jovem. Por isso, a marca oferece a melhor arma para a conquista: o gel Ação Profunda, que oferece até 12 horas de hálito fresco. Esta proteção bucal é gerada por uma escovação regular, uma vez que nosso gel possui active zinc (sulfato de zinco), um conhecido e comprovado agente que ajuda a combater bactérias e germes causadores do mau hálito.

 

Por que a marca optou por destacar a refrescância na nova campanha?

Isso é algo importante para o nosso público no dia a dia. O jovem busca confiança, principalmente na hora de chegar junto na balada ou no momento do beijo, por exemplo.

 

João Faria é jornalista e sócio-diretor da Agência Cidadã. João Faria escreve no Metro São Paulo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo