Licor

Por fabiosaraiva

Roberta-AmarulaO brasileiro está acostumado com campanhas publicitárias das bebidas mais consumidas em todo país como: cerveja, cachaça, vodca, entre outras. E quando o desafio é criar uma estratégia de marketing para um licor? Quem revela para a coluna é Roberta Farina, gerente de Marcas Premium da Bacardi Brasil. A empresa é responsável pela distribuição de Amarula, uma marca proprietária da Distell.

 

Quais os desafios do marketing
para um produto como o licor?

Os licores, sobretudo os cremosos, ainda são percebidos pela maioria dos consumidores como um aperitivo ou digestivo. Um dos desafios é demonstrar a versatilidade da bebida, já que com ela é possível preparar uma série de coquetéis e até sobremesas. O consumidor ainda não tem isso claro, o que exige uma comunicação diferenciada nos bares e restaurantes, além da disponibilidade contínua do produto nas lojas varejistas. Outro fator que torna a comunicação desafiante é a regulamentação colocada para as indústrias de bebidas alcoólicas pela Anvisa e pelo Conar. Finalmente, a necessidade de diferenciar-se em um mercado com tantos players faz com que a inovação seja um fator chave de sucesso: novos sabores, embalagens, edições especiais e produtos desenvolvidos em parceria com outras empresas estão cada vez mais presentes nos planejamentos das marcas.

 

Como está dividido o mercado no Brasil?

Antes de dividir a categoria, é importante mencionar que um licor é chamado assim porque tem uma quantidade determinada de açúcar por litro, que é bem maior quando comparada às outras categorias de bebidas alcoólicas. Dentro da categoria, a divisão é definida pelo ingrediente principal (creme, café, amêndoas, frutas, etc…). No Brasil, os licores com creme lideram a categoria (considerando as marcas nacionais e importadas) com quase 50% de participação em volume, sendo Amarula o líder nesse segmento.

 

Quais as estratégias da marca?

A principal é preservar a liderança. Como pilares, queremos aumentar a frequência de compra dos que já consomem o produto, explorar novos canais de vendas e ocasiões de consumo da bebida e conquistar novos consumidores.

 

E os projetos neste ano?

A marca aposta nas plataformas de verão (como é o caso das ativações realizadas em Ilhabela e do concurso cultural “Pôr do Sol Especial”, pelo Instagram), Dia das Mães,  Inverno e outras inovações estão sendo desenvolvidas até o fim deste ano.

 

João Faria é jornalista e sócio-diretor da Agência Cidadã. João Faria escreve no Metro São Paulo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo