Kkk zueira (ou não)

Por Lara Novelli

O assunto desta semana para o nosso bate papo com receita foi sugestão da editora Vanessa Selicani. Não é para menos, no estranho episódio sobre a troca de farpas entre governo e varejo por conta do preço do arroz (sucesso, só se fala nisso), sobrou para nós, meros e pobres expectadores, a sugestão de trocar o ouro, digo, o arroz por macarrão. Saudades, Maria Antonieta! Esse roteirista da série Brasil é só kkk zueira! Ou será que não?

Enquanto isso, do lado de cá, fiquei pensando numa receita diferente de molho para a massa, e recorri, claro, ao meu eterno professor e parceiro quase que telepático para assuntos gastronômicos Guilherme Bonamigo, morador de Bolonha, na Itália, que sempre tem um bom molho na manga. Estamos acostumados ao pesto genovese, não é? Feito basicamente com manjericão, queijo e azeite, delicioso, mas não é o único pesto. Bonamigo nos leva até Trapani, província da Sicília, com a receita deste pesto trapanese. Bora fugir daqui?

Ingredientes:

  • 200g de tomate seco
  • 50g de pinoli (ou castanha de caju, para a nossa realidade)
  • 1 dente de alho
  • 1 maço pequeno de manjericão
  • 100g de queijo parmesão ralado (na hora é melhor)
  • 150g de ricota
  • 1 colher de sopa de azeite
  • sal

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador ou mixer. Está pronto!

Ele recomenda que sirva aos bons de garfo 125g de pasta com 2 colheres de sopa bem generosas por pessoa. Ah, isso também fica bom demais no sanduba, na salada, na torrada… E aguenta bem na geladeira por uns bons dias.


Lara De Novelli é jornalista e cozinheira formada pelo Senac no curso Cozinheiro Chef Internacional, adora um fogão e é um ótimo garfo.
Quando quiser falar comigo, [email protected] ou Instagram: @laradenovelli

Colunas anteriores:
Iogurte grego caseiro? Temos!
Carreteiro, aquele prato mão na roda

Loading...
Revisa el siguiente artículo