Como retomar as atividades com segurança?

Por Angélica Banhara

A pandemia não passou: no Brasil, os mortos ultrapassam 120 mil e, apesar da desaceleração das mortes em algumas regiões, elas ainda beiram quase mil por dia. Por outro lado, vários serviços reabriram, empresas estão retomando o trabalho presencial e temos muito mais gente circulando nas ruas.

“A orientação principal para se proteger da covid-19 continua a ser usar a máscara o tempo todo fora de casa, manter distância de pelo menos um metro das outras pessoas e higienizar as mãos várias vezes por dia”, afirma o médico Luiz Fernando Sella, especialista em Medicina do Estilo de Vida.

Sella reforça que o principal transmissor do coronavírus são as pessoas, logo, é muito importante evitar aglomerações e a circulação desnecessária. “Vale lembrar que fila para entrar no bar é aglomeração. O que estamos vendo na entrada das lojas e nas praias também. Até termos a vacina, todas essas situações representam riscos desnecessários e devem ser evitadas.”

A seguir, o médico destaca as atitudes para se manter protegido nessa fase.

1) Controle o que você pode, o que está no seu controle.
Mantenha hábitos já internalizados: usar máscara da maneira correta (cobrindo nariz e boca), lavar as mãos, levar álcool gel na bolsa, evitar tocar o rosto, evitar tocar superfícies desnecessárias e manter uma distância segura das pessoas.Essas práticas tem dois benefícios: redução do risco de contágio e aumento do nível de conforto e segurança. As pessoas se sentem melhores quando acreditam que estão se cuidando.

2) Saia só quando necessário.
Por enquanto, evite sair para fazer algo que possa fazer de casa. Acesse sua conta bancária pelo computador ou aplicativo. Faça compras pela internet. Trabalhe em regime de home-office, se você tiver esta opção. "Não é porque os shopping centers reabriram que você deve passear por lá. Se precisar comprar algo, use todas as medidas de proteção, vá ate a loja, faça suas compras e volte para casa

4) Otimize suas saídas.
Se programe para fazer várias coisas de uma única vez. Vá ao mercado, à farmácia e saque dinheiro no caixa eletrônico, por exemplo.

5) Entenda os riscos.
Como está a situação da pandemia na sua cidade? Você tem tomado as medidas de precaução? É do grupo de risco ou está tendo contato com quem pertence a esse grupo — idosos, por exemplo? “Se você visita seus pais idosos, precisa tomar mais cuidado ainda para não se contaminar e correr o risco de infectá-los."

6) Minimize os riscos ao sair.
• Se for sair, evite lugares cheios. Quanto mais pessoas, maior o risco de se contaminar.
• Diminua o tempo de contato com outras pessoas: quanto mais tempo em contato, maior é o risco.
• Se você puder, evite transporte publico. Vá a pé, de bicicleta ou com carro próprio.
• Quando for ao supermercado, compre o suficiente para um período maior.
• Faça compras fora dos horários de pico. Se pertence ao grupo de risco, veja se a loja oferece horários especiais para idosos, por exemplo.
• Use opções de pagamento sem contato, como cartões de crédito por aproximação, pagamento com celular ou mesmo cartão de crédito comum. Evite manusear dinheiro.
• Se quiser passear, prefira lugares ao ar livre, onde há melhor circulação do ar. Se for a parques, escolha os dias e horários de menor movimento.
• Se decidir encontrar outras pessoas, escolha as que conhece bem e sabe que também estão se cuidando, e mantenha o distanciamento. “Não é hora de abraçar ou beijar, nem mesmo parentes queridos.”
• Se mora com pessoas do grupo de risco, tome precauções extras para não trazer o vírus para dentro de casa.

7) Está doente? Fique em casa.
Se você estiver com algum sintoma, mesmo que não sejam os mais tradicionais de covid-19, fique em casa. A doença se apresenta diferentes formas para várias pessoas.Entre em contato com seu médico ou plano de saúde, para uma primeira consulta por telemedicina. Depois, siga as orientações recebidas.

8) Não interrompa tratamentos e vá ao médico, se precisar.
Várias pessoas interromperam tratamentos importantes ou deixaram de fazer exames, retardando o diagnóstico de doenças graves.

9) Reforce seus hábitos saudáveis.
Manter a imunidade em dia continua sendo mais importante do que nunca.Beba muita água, durma bem, exercite-se, tenha uma alimentação nutritiva, rica em vitaminas e minerais. Evite álcool e cigarro, que diminuem a sua imunidade. Para fortalecer a imunidade, acesse o curso gratuito IMUNIDADE EFICIENTE da Sow Saúde.


Siga nas redes sociais:
Facebook  |  Instagram  |  YouTube

Colunas anteriores:
Receitas saudáveis e gostosas para o fim de semana
Como lidar com a queda de cabelo na pandemia

Loading...
Revisa el siguiente artículo