Como lidar com a queda de cabelo na pandemia

Por Angélica Banhara

Não bastasse o medo do coronavírus e a quarentena que nunca termina, muita gente tem se queixado do cabelo em queda livre. Não é coincidência: a queda dos fios pode, sim, ser um reflexo do estresse e da ansiedade.

“O cabelo e a pele refletem o desequilíbrio emocional. É comum, depois de uns dois meses de situações de estresse e ansiedade, a queda de cabelo acentuar”, afirma a dermatologista e clínica geral Claudia Henares, de São Paulo. "O estresse e o excesso de oleosidade podem provocar a proliferação de um fungo que normalmente habita o couro cabeludo (o ptyrosporum ovale). O resultado é uma dermatite seborreica, a inflamação do couro cabeludo, que provoca aumento de oleosidade e acentua a queda dos fios. A queda de cabelo também piora no inverno, com as baixas temperaturas”, completa.

A seguir, Cláudia sugere alguns cuidados para manter seu couro cabeludo mais saudável.

  • Lave o cabelo pelo menos três vezes por semana.
  • Faça uma dupla lavagem. "A primeira é para desengordurar, tem efeito adstringente. A segunda lavagem faz com que o cabelo e o couro cabeludo absorvam os nutrientes do xampu."
  • Lave o cabelo de dia, antes do anoitecer. "A secagem do couro cabeludo é mais demorada que a dos fios, mesmo com o uso do secador. O couro cabeludo leva de quatro a seis horas para secar. Se estiver frio, pode levar mais tempo. Ao dormir com o couro cabeludo umedecido, você cria um ambiente favorável à produção do fungo da dermatite seborreica."
  • Se o seu couro cabeludo está sensível, se tem cabelo oleoso ou está sofrendo com a queda, não use condicionador. "Mesmo quando passado só nas pontas, o enxágue leva o condicionador até a raiz e facilita que o fio se desconecte mais facilmente.” A dermatologista sugere o uso de leave-in (creme de pentear), que permanece na haste do fio, na quantidade equivalente à metade do que usaria de condicionador.
  • Quem tem cabelo oleoso pode lavar todos os dias. "A lavagem diária não prejudica o cabelo nem o couro cabeludo.”
  • Evite banho muito quente, que é prejudicial à pele e ao cabelo. "O banho deve ser morno e rápido. A alta temperatura resseca a pele do corpo e provoca a abertura da cutícula do cabelo. Se possível, use água fria no último enxágue dos fios."
  • Se for usar o secador, prefira o jato mais frio para a primeira secagem e a temperatura média para modelar ou escovar, e sempre a uma certa distância do fio e do couro cabeludo. "Um jato final de ar frio ajuda a fechar as cutículas do cabelo e a manter a escova."

A queda de até 100 fios de cabelo por dia é considerada normal. Acima disso, sinal de alerta. Segundo a médica, as causas mais comuns da queda de cabelo são lavagem mal-feita, dermatite seborreica, deficiência de ferro na dieta (comum em veganos e vegetarianos), alterações na tireoide e diminuição do estrógeno, comum na menopausa. A amamentação e as doenças crônicas e autoimunes também podem acentuar a queda de cabelo.

Se, apesar dos cuidados acima, a queda persistir, consulte um dermatologista.


Siga nas redes sociais:
Facebook  |  Instagram  |  YouTube

Colunas anteriores:
#OPerigoNãoPassou: proteja-se com o fim do isolamento
Casamento em risco? Cuide das relações pessoais

Loading...
Revisa el siguiente artículo