Viva!

Por José Luiz Datena

A morte bate à nossa porta, todo dia, vem voando. A morte já tem cara, RG, pode ser distante ou bem perto da gente. Ela está ali todo dia nos ensinando que a vida não passa de um aprendizado para aceitar a verdade mais absoluta que vamos, um dia, morrer.

Mas não é por isso que devemos perder a esperança nem a vontade de enfrentá-la exatamente para fazer o que ela menos gosta: viver. Para fazer isso, temos que amar mais, sonhar mais, e sentir o próximo cada vez mais, apesar da distância. Valorizar cada sol que nasce trazendo novos dias, para quem sabe, que no meio de um deles, haja a notícia de uma vacina que nos proteja da praga.

Temos que, sempre de máscara, sentir o vento no rosto e soltar nele nosso sonho de liberdade contra o vírus que aprisiona. É possível amar pensando, abraçar e beijar pensando, é possível até voar para fora das paredes dos hospitais e ver como o nosso belo planeta nos espera, mais limpo e colorido, depois que este inimigo terrível nos abandonar.

Choramos nossos mortos, mas temos que curar e proteger quem tem a coragem de, mesmo preso ao leito, lutar para respirar por nós. É possível no meio desta tempestade enfrentar o mar revolto para chegar à terra firme da família que espera por você.

Não saia por aí pensando que o mundo acabou, pior do que provocar o contágio é a indiferença de levar a doença para alguém que te adora ou nem mesmo sabe quem você é. Seja um guardião da vida e não um anjo da morte. Temos que respeitar a vida que recebemos, viver e proteger cada vez mais os nossos e os outros.

Escrevermos nossa história só depois de muita luta e vida para aceitar a morte como um fim, mas não entregar o que temos de mais belo de graça. Lute por você, pela sua família pelos amigos e até inimigos. DEUS procura você para te ajudar, acreditar nisto e na sua misericórdia é uma forma corajosa de continuar vivo.


Acompanhe José Luiz Datena nas redes sociais:
Facebook  |  Twitter  |  Instagram

Colunas anteriores:
Valemos menos do que pensamos
O que vamos levar no tanque?

Loading...
Revisa el siguiente artículo