Comic-Con volta a ser um desafio de curadoria

Por Omelete

A leitura que se faz da San Diego Comic-Con 2020 é que, sem grandes lançamentos e sem público, o evento se torna um grande desafio de curadoria para manter o interesse das pessoas. A praticidade de ter uma SDCC em casa compensa os muitos perrengues de filas, gastos e contratempos, mas ao mesmo tempo evidencia que esse formato de Comic-con, enquanto espaço de relações públicas de estúdios e canais de TV, não tem o mesmo charme.

De certa forma, o evento, que completa 50 anos em 2020, regrediu a um tempo em que as salas menores de debates não eram absolutamente eclipsadas pelas apresentações de estádio da Sala H (o espaço para 6.500 pessoas onde acontecem os painéis mais concorridos na SDCC presencial). Diante do YouTube e com os vídeos pré-gravados, o público se viu com um menu na mão que não hierarquizava os painéis: todos eram colocados na plataforma ao mesmo tempo nos seus horários programados. De repente, um painel sobre criação de webcomics ou sobre saúde mental na pandemia tinha o mesmo “tamanho” que o vídeo com cenas de Novos Mutantes.

É por isso que o exercício da curadoria volta a se tornar importante nesse contexto de evento online e esvaziado de novidades. A Comic-Con de San Diego é exemplar nesse sentido, e inclusive celebrou neste ano o aniversário 33 do painel “Out in the Comics” [algo como “saindo do armário nas HQs”], que discute homofobia, representatividade LGBTQ+ e política com profissionais da área. É evidente que a organização tem consciência desse peso e por isso a curadoria chama a atenção para si. O desafio é balancear, numa seleção de 300 painéis, os muitos tipos de debates com os interesses de canais e estúdios que se associam a Comic-cons pela oportunidade da vitrine do mundo nerd.

FRASE DA SEMANA

“Como a maioria dos filmes, você assina um contrato que garante um lançamento nos cinemas, então precisa estrear antes de poder ir ao digital”

NERDÔMETRO

Sobe

Watchmen: A série da HBO foi indicada a 26 Emmys; é o líder de categorias no prêmio da TV americana

Desce

G.I. Joe: O terceiro filme dos Comandos, Snake Eyes, é o mais novo adiado, passou de outubro para 2021

Loading...
Revisa el siguiente artículo